Maceió-AL

Contra-ataque da Ucrânia em Kharkiv mostrou-se promissor nos últimos dias

Veja também

Bombeiros ficam na rua em frente a um caminhão de escada aérea perto de um prédio de apartamentos atingido por um ataque de foguete russo em 6 de setembro de 2022, em Kharkiv, Ucrânia. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, visitou Kyiv, na Ucrânia, na quinta-feira e se reuniu com aliados da Otan na sexta-feira para discutir a guerra em andamento. OLEKSANDR LAPSHYN/GLOBAL
Bombeiros ficam na rua em frente a um caminhão de escada aérea perto de um prédio de apartamentos atingido por um ataque de foguete russo em 6 de setembro de 2022, em Kharkiv, Ucrânia. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, visitou Kyiv, na Ucrânia, na quinta-feira e se reuniu com aliados da Otan na sexta-feira para discutir a guerra em andamento. OLEKSANDR LAPSHYN/GLOBAL
guerra
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió ,09 de setembro  de 2022







O presidente russo, Vladimir Putin , enviando soldados para a região de Kharkiv, na Ucrânia, terá efeitos negativos de longo prazo em seu próprio país, disse o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken , nesta sexta-feira.

O contra-ataque da Ucrânia em Kharkiv mostrou-se promissor nos últimos dias, de acordo com um relatório do Instituto para o Estudo da Guerra , um think tank americano. Tropas ucranianas capturaram até 150 milhas quadradas na região leste na terça e quarta-feira, avançando um mínimo de 13 milhas em território controlado pela Rússia ao norte de Izyum em direção a Kupyanskisk.

"Há um grande número de forças russas que estão na Ucrânia e, infelizmente, tragicamente, horrivelmente, o presidente Putin demonstrou que ele colocará muitas pessoas nisso com um custo enorme para a Rússia, com um custo enorme para o seu futuro", disse Blinken. de acordo com o The Moscow Times, um jornal on-line independente com sede em Amsterdã.

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

Blinken falou a repórteres na sede da OTAN em Bruxelas após uma discussão com o secretário-geral da OTAN , Jens Stoltenberg.

Na quinta-feira, Blinken visitou Kiev e se encontrou com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky e o ministro ucraniano das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba.

"Discutimos o apoio firme dos EUA à Ucrânia, responsabilizando a Rússia pelas atrocidades cometidas e como podemos aumentar os custos para a Rússia com nossos aliados e parceiros", twittou Blinken sobre sua conversa com Kuleba.

Foi a quinta viagem de Blinken à Ucrânia e a terceira desde a invasão russa em fevereiro. Blinken, que disse à imprensa itinerante que se encontrou com Zelensky, disse que o presidente dos EUA, Joe Biden , "achou que seria particularmente significativo vir neste momento, pois a Ucrânia está iniciando sua contra-ofensiva no sul, também no leste".

Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎

Kuleba agradeceu aos EUA por um novo pacote de ajuda de US$ 2,2 bilhões anunciado por Blinken que beneficiaria 18 nações vizinhas da Ucrânia "potencialmente em risco de futura agressão russa". Alguns desses países incluem a República Checa, Estónia, Geórgia, Grécia, Polónia e Roménia.

O Congresso ainda precisa aprovar o pacote, que forneceria diretamente à Ucrânia cerca de US$ 1 bilhão.

"Os sucessos recentes no campo de batalha da Ucrânia provam que a ajuda fornecida pelos EUA e aliados faz uma mudança", tuitou Kuleba. "Com apoio duradouro, a Ucrânia vencerá e protegerá a Europa da ameaça russa."

Uma fonte russa disse recentemente a um analista militar dos EUA que os soldados ucranianos estão violando com sucesso as posições fortificadas russas, a fim de ficar ainda mais atrás das linhas inimigas.

Os russos "não têm armas pesadas e simplesmente não podem neutralizar os ucranianos", disse a fonte, acrescentando que o combate nas cidades e nas áreas urbanas foi estrategicamente contornado pelas forças ucranianas.

Michael Kofman, diretor de Estudos da Rússia do Centro de Análises Navais, twittou em 4 de setembro que o esforço dos ucranianos nas linhas de suprimentos russas está forçando as forças russas a "uma posição insustentável". O rio Dnieper tornou-se uma linha de demarcação de recuo na região.

📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 
Com Agências


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>