Maceió-AL

Comissão científica mantém alerta apesar da diminuição da atividade no Cumbre Vieja, em La Palma

Veja também

Especialistas insistem que este cenário pode ser transitório e não implica a paralisação da reativação vulcânica

O semáforo amarelo é mantido para os municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Mazo e Fuencaliente

Nesta fase, são reforçadas as informações à população, as medidas de vigilância e monitoramento da atividade vulcânica e sísmica.

Especialistas insistem que este cenário pode ser transitório e não implica a paralisação da reativação vulcânica  O semáforo amarelo é mantido para os municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Mazo e Fuencaliente  Nesta fase, são reforçadas as informações à população, as medidas de vigilância e monitoramento da atividade vulcânica e sísmica.  A Comissão Científica do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico (PEVOLCA), reunida hoje, constatou uma diminuição da atividade sísmica, mas tem insistido que o cenário pode ser transitório e não implica a paralisação da atividade vulcânica reativação. Nesse sentido, recomendou à Diretoria do Plano manter a situação de Alerta e o semáforo vulcânico amarelo na área de Cumbre Vieja, em La Palma, nos municípios de Fuencaliente, Los Llanos de Aridane, El Paso e Mazo, intensificando o tarefas de vigilância e monitoramento. O Comitê Científico, assim como o Comitê Gestor, se reunirão novamente neste sábado.  Em seu relatório, eles indicam que nas últimas horas uma clara diminuição da atividade sísmica foi observada, embora um pulso de notável intensidade tenha sido registrado com eventos localizados, tanto em profundidades de 6-8 km, quanto na superfície. A sismicidade de hoje está localizada a NE da do dia anterior. A sismicidade rasa é considerada predominante. A deformação continua a uma velocidade menor, sendo compatível com uma fonte de deformação mais superficial.  O processo continua e pode evoluir rapidamente no curto prazo. A diminuição da sismicidade pode ser temporária e não implica necessariamente na interrupção da reativação vulcânica.  Conforme indicado no boletim anterior, é esperada a ocorrência de terremotos sentidos de maior intensidade. Ao mesmo tempo, o início de fenômenos observáveis ​​na superfície não pode ser descartado.  O comitê científico também se pronunciou sobre a notícia veiculada na mídia sobre um possível grande colapso do flanco oeste do Cumbre Vieja e a consequente formação de um mega tsunami, destacando que não há dados que sustentem essa hipótese e que ela carece de embasamento comprovado científico.  O Comité Científico é coordenado pela Direcção-Geral de Segurança e Emergências do Governo das Canárias e é composto por representantes do Instituto Geográfico Nacional (IGN), Conselho Superior de Investigação Científica (CSIC); O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan), o Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME), a Agência Meteorológica do Estado (AEMET), o Instituto Espanhol de Oceanografia (IEO), a Universidade de La Laguna e a Universidade de Las Palmas de Gran Canaria.  PEVOLCA estabelece um semáforo vulcânico como sistema de alerta à população baseado em quatro cores em função do risco: verde, amarelo, laranja e vermelho. Em amarelo, são intensificadas as informações à população, as medidas de vigilância e monitoramento da atividade vulcânica e sísmica.  Nesse nível, o monitoramento da atividade é reforçado para comunicar quaisquer mudanças significativas que sejam observadas. A população deve estar atenta às comunicações das autoridades competentes na Proteção Civil, através dos canais oficiais e meios de comunicação.  Antes de uma erupção vulcânica, há um aumento gradual da atividade sísmica, que pode durar muito tempo e pode ser percebida pela população, então fique calmo.  Em um semáforo amarelo, é recomendável conhecer a rede de comunicações do ambiente em que você reside para uma possível evacuação e ter uma residência familiar localizada fora das áreas de risco.  Deve ser planejada uma pequena mochila ou bolsa de viagem, caso seja determinada a evacuação, com celular com carregador, medicamentos pessoais e documentação importante.  Se forem observadas quaisquer mudanças significativas (ruído, gases, cinzas, mudança no nível de água dos poços, pequenos tremores no solo, etc.), você deve contatar 1-1-2. Lembre-se de que este é um número de telefone de emergência.  Se você mora com pessoas com mobilidade reduzida que precisam de evacuação especial (ambulância), avise o Departamento de Assuntos Sociais da sua Prefeitura.  Em caso de evacuação, a Câmara Municipal irá informá-lo das rotas e do ponto de encontro estabelecido. Só será evacuado quando forem dadas indicações para o fazer.
Comissão científica mantém alerta apesar da diminuição da atividade no Cumbre Vieja, em La Palma



A Comissão Científica do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico (PEVOLCA), reunida hoje, constatou uma diminuição da atividade sísmica, mas tem insistido que o cenário pode ser transitório e não implica a paralisação da atividade vulcânica reativação. Nesse sentido, recomendou à Diretoria do Plano manter a situação de Alerta e o semáforo vulcânico amarelo na área de Cumbre Vieja, em La Palma, nos municípios de Fuencaliente, Los Llanos de Aridane, El Paso e Mazo, intensificando o tarefas de vigilância e monitoramento. O Comitê Científico, assim como o Comitê Gestor, se reunirão novamente neste sábado.


Em seu relatório, eles indicam que nas últimas horas uma clara diminuição da atividade sísmica foi observada, embora um pulso de notável intensidade tenha sido registrado com eventos localizados, tanto em profundidades de 6-8 km, quanto na superfície. A sismicidade de hoje está localizada a NE da do dia anterior. A sismicidade rasa é considerada predominante. A deformação continua a uma velocidade menor, sendo compatível com uma fonte de deformação mais superficial.


O processo continua e pode evoluir rapidamente no curto prazo. A diminuição da sismicidade pode ser temporária e não implica necessariamente na interrupção da reativação vulcânica.


Conforme indicado no boletim anterior, é esperada a ocorrência de terremotos sentidos de maior intensidade. Ao mesmo tempo, o início de fenômenos observáveis ​​na superfície não pode ser descartado.


O comitê científico também se pronunciou sobre a notícia veiculada na mídia sobre um possível grande colapso do flanco oeste do Cumbre Vieja e a consequente formação de um mega tsunami, destacando que não há dados que sustentem essa hipótese e que ela carece de embasamento comprovado científico.


O Comité Científico é coordenado pela Direcção-Geral de Segurança e Emergências do Governo das Canárias e é composto por representantes do Instituto Geográfico Nacional (IGN), Conselho Superior de Investigação Científica (CSIC); O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan), o Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME), a Agência Meteorológica do Estado (AEMET), o Instituto Espanhol de Oceanografia (IEO), a Universidade de La Laguna e a Universidade de Las Palmas de Gran Canaria.


PEVOLCA estabelece um semáforo vulcânico como sistema de alerta à população baseado em quatro cores em função do risco: verde, amarelo, laranja e vermelho. Em amarelo, são intensificadas as informações à população, as medidas de vigilância e monitoramento da atividade vulcânica e sísmica.


Nesse nível, o monitoramento da atividade é reforçado para comunicar quaisquer mudanças significativas que sejam observadas. A população deve estar atenta às comunicações das autoridades competentes na Proteção Civil, através dos canais oficiais e meios de comunicação.


Antes de uma erupção vulcânica, há um aumento gradual da atividade sísmica, que pode durar muito tempo e pode ser percebida pela população, então fique calmo.


Em um semáforo amarelo, é recomendável conhecer a rede de comunicações do ambiente em que você reside para uma possível evacuação e ter uma residência familiar localizada fora das áreas de risco.


Deve ser planejada uma pequena mochila ou bolsa de viagem, caso seja determinada a evacuação, com celular com carregador, medicamentos pessoais e documentação importante.


Se forem observadas quaisquer mudanças significativas (ruído, gases, cinzas, mudança no nível de água dos poços, pequenos tremores no solo, etc.), você deve contatar 1-1-2. Lembre-se de que este é um número de telefone de emergência.


Se você mora com pessoas com mobilidade reduzida que precisam de evacuação especial (ambulância), avise o Departamento de Assuntos Sociais da sua Prefeitura.

Fonte:Governo Ilhas canárias


Em caso de evacuação, a Câmara Municipal irá informá-lo das rotas e do ponto de encontro estabelecido. Só será evacuado quando forem dadas indicações para o fazer.
Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>