-->

{ads}

Superfícies hospitalares são foco de transmissão de bactérias resistentes em países de baixa e média renda, alerta pesquisa

Leia outros artigos :

Contaminação generalizada em superfícies hospitalares está relacionada a casos de sepse neonatal, aponta estudo



Um estudo realizado em seis países de baixa e média renda revelou uma contaminação bacteriana generalizada em superfícies hospitalares, de acordo com pesquisadores da Universidade de Cardiff. O estudo, chamado BARNARDS (Burden of Antibiotic Resistance in Neonates from Development Societies), analisou amostras coletadas em dez hospitais em Bangladesh, Etiópia, Nigéria, Paquistão, Ruanda e África do Sul, com o objetivo de avaliar a prevalência e diversidade de bactérias portadoras de beta-lactamases de espectro estendido (ESBL) e carbapenemases em enfermarias neonatais.

Dos 6.290 esfregaços de superfície analisados, 60,7% apresentaram bactérias gram-negativas e 13,3% continham genes ESBL e carbapenemases. A presença de genes de carbapenemases foi mais comum nos hospitais do Paquistão, Bangladesh e Etiópia, e as superfícies mais frequentemente contaminadas foram aquelas próximas aos ralos das pias. Além disso, a contaminação de equipamentos médicos e móveis de enfermaria também foi identificada.

A análise de 175 isolados bacterianos por espectrometria de massa MALDI-TOF revelou que a bactéria Klebsiella pneumoniae foi a mais frequente produtora de carbapenemases, seguida por Eneterobacter hormaechei. O sequenciamento do genoma completo (WGS) mostrou que, em um hospital no Paquistão onde foram relatados casos de sepse neonatal, foram encontrados isolados do tipo K pneumoniae (ST)15 - que carregam dois genes de carbapenemases - em superfícies da mesma enfermaria em várias ocasiões, sendo quase idênticos aos encontrados em hemoculturas neonatais.

Os dados do sequenciamento do genoma também indicaram uma possível transmissão horizontal de plasmídeos contendo genes de resistência a antibióticos (ARGs) entre Enterobacterales presentes em múltiplas superfícies hospitalares.

Os autores do estudo ressaltam a importância desses dados, destacando a colonização bacteriana generalizada e a transmissão de bactérias portadoras de ARGs em superfícies hospitalares. Eles afirmam que essas informações podem ser úteis para orientar abordagens realistas e apoiar planos de ação em países onde as práticas de prevenção e controle de infecções são limitadas.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.