-->

{ads}

China vê aumento dramático na gonorreia resistente à ceftriaxona

Leia outros artigos :

gonococo


A China está enfrentando um aumento alarmante da gonorreia resistente à ceftriaxona, de acordo com pesquisadores citados no Relatório Semanal de Morbidade e Mortalidade. A análise de isolados da bactéria Neisseria gonorrhoeae coletados entre 2017 e 2022 revelou que a prevalência de cepas resistentes à ceftriaxona aumentou para 8,1% em 2022, quase três vezes maior do que a taxa de 2,9% relatada em 2017. Em cinco províncias, mais de 10% dos isolados eram resistentes à ceftriaxona.

A ceftriaxona é o tratamento de primeira linha recomendado para a gonorreia na China e em muitos outros países, sendo um dos poucos antibióticos eficazes restantes para o tratamento dessa infecção sexualmente transmissível. No entanto, uma cepa resistente à ceftriaxona chamada FC428, identificada pela primeira vez em Pequim em 2016, agora está amplamente disseminada na China e em outros países.

Os pesquisadores observam que a taxa de gonorreia resistente à ceftriaxona na China é relativamente alta em comparação com outros países. Por exemplo, no Reino Unido, apenas 0,21% das cepas de gonorreia apresentaram suscetibilidade reduzida à ceftriaxona em 2022. Nos Estados Unidos, a prevalência de isolados com concentrações inibitórias mínimas elevadas de ceftriaxona foi de cerca de 0,2% entre 2016 e 2020.

Os autores do estudo sugerem que a disseminação da cepa FC428 pode ser a principal razão para a alta taxa de resistência à ceftriaxona na China, mas ressaltam que a sequenciação completa do genoma dos isolados ainda está em andamento. Além disso, a falta de triagem adequada da gonorreia, tratamento e manejo de parceiros, juntamente com a prescrição ou uso inadequado de antibióticos, também podem estar contribuindo para o problema.

Os resultados do estudo podem estar subestimados, uma vez que os isolados analisados representam apenas uma pequena porcentagem dos casos de gonorreia notificados na China. Portanto, os pesquisadores enfatizam a necessidade urgente de uma abordagem abrangente para lidar com a gonorréia resistente a antibióticos na China, incluindo a identificação dos fatores que contribuem para a alta taxa de resistência. Eles também destacam a necessidade de desenvolver estratégias alternativas de tratamento, incluindo vacinas, para combater essa crescente ameaça
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.