-->

{ads}

Visita secreta do chefe do IRGC do Irã à Síria e Iraque

Leia outros artigos :

Comandante da Força Quds do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã (IRGC), Esmail Qaani fala em uma cerimônia para comemorar o aniversário da morte de um comandante da força Quds do IRGC em Teerã, 20 de dezembro de 2022. 


No dia 15 de outubro, o General Esmail Qaani, comandante da Força Quds do poderoso Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica (IRGC) do Irão, realizou uma visita "secreta" à Síria e posteriormente ao Iraque. Esta visita sugere uma mudança estratégica por parte do Irão, indicando a possibilidade de que o Líbano não seja mais usado como base para responder aos ataques de Israel. Fontes iranianas e iraquianas indicaram que o objetivo da visita de Qaani a Damasco foi elevar o estado de alerta para os aliados do Irão na Síria. Além disso, foi estabelecida uma sala de operações conjuntas na Síria e no Iraque para monitorizar a situação atual e coordenar o envio de forças.

Segundo informações de fontes de segurança sírias, unidades especiais pertencentes à milícia libanesa Hezbollah foram destacadas ao longo da fronteira israelense com a Síria. Estas unidades, conhecidas como a unidade Radwan da milícia Hezbollah, foram posicionadas perto de Israel. A mídia hebraica descreve a unidade Radwan como a "unidade de elite" da milícia Hezbollah, equipada com uma força de mísseis capaz de lançar até 3.000 mísseis em um dia contra Israel. Estes membros da milícia foram integrados em formações militares afiliadas ao exército do regime sírio, ao longo da fronteira sírio-israelense.

Além disso, oficiais e soldados da Guarda Revolucionária Iraniana também chegaram à fronteira vindo da cidade de Sayyida Zeinab, na zona rural de Damasco. Durante a visita, Qaani supervisionou uma série de exercícios de treinamento para as Brigadas Fatemiyoun e Zainabiyoun, que foram colocadas em alerta máximo.

Um funcionário da inteligência iraniana próximo do IRGC e da liderança sênior afirmou que "o Hezbollah é o membro mais forte e mais importante do eixo da resistência, e sacrificá-lo nos custará muito". Segundo esta fonte, o papel atual do Hezbollah é manter ocupada a frente norte de Israel. Outra fonte próxima da Força Quds confirmou que "o Irão não quer arriscar o Hezbollah agora, embora as atuais capacidades militares da milícia sejam muito eficazes em infligir pesadas perdas aos israelitas".
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.