{ads}

Netanyahu: Não vamos parar até que todos os reféns sejam devolvidos

Leia outros artigos :

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu comentou sobre a libertação de Judith e Natalie Raanan do cativeiro do Hamas.
Natalie e Judith Raanan em Israel


“Dois dos nossos reféns estão em casa. Não vamos desistir do esforço para devolver todos os reféns e pessoas desaparecidas”, disse Netanyahu

“Ao mesmo tempo, continuamos a lutar até a vitória”, acrescentou.
O Hamas libertou na noite de sexta-feira dois dos reféns que capturou durante o ataque terrorista mortal contra Israel em 7 de outubro, citando “razões humanitárias” para fazê-lo. As duas vítimas foram identificadas como Judith Raanan, de 59 anos, e Natalie Raanan, de 18 anos, mãe e filha que possuem dupla nacionalidade israelense e norte-americana. Ambas são residentes de Chicago e estavam visitando familiares no Kibutz Nahal Oz no dia do ataque.

Fontes israelenses confirmaram que os dois foram entregues à Cruz Vermelha e seriam transferidos para o Egito. Suas famílias foram notificadas. Uma fonte disse à CNN que os dois estão sendo libertados por “motivos humanitários” devido à saúde debilitada da mãe. Gal Hirsch, coordenadora da questão dos presos e desaparecidos, afirmou que as duas estão em território israelense e se dirigem ao encontro da família. O porta-voz da IDF, Daniel Hagari, confirmou em um comunicado à imprensa que Judith e Natalie Raanan foram recebidas por Hirsch na fronteira.

O Gabinete do Primeiro Ministro afirmou: “Esta noite, Judith Raanan e Natalie Raanan foram libertadas das mãos da organização terrorista Hamas”. “Os dois foram sequestrados pela organização terrorista Hamas no ataque surpresa assassino em 7 de outubro de 2023, enquanto estavam hospedados no Kibutz Nahal Oz.” “O responsável pelos sequestrados e desaparecidos, o Brigadeiro-General Gal Hirsch, juntamente com as Forças de Defesa de Israel (FDI) e as forças de segurança, recebeu-os na fronteira da Faixa de Gaza e neste momento estão a caminho de um ponto de encontro numa base militar no centro do país, onde seus familiares os aguardam.”

“O governo de Israel, as IDF e todo o sistema de defesa continuarão a operar com o melhor de suas habilidades e esforços para localizar todos os desaparecidos e devolver todos os reféns”, concluiu o comunicado. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu declarou: “Dois dos nossos reféns estão em casa. Não vamos desistir do esforço para devolver todos os reféns e pessoas desaparecidas.” “Ao mesmo tempo, continuamos a lutar até a vitória”, acrescentou.

A libertação dos dois é o resultado de negociações entre o Catar e o Hamas, iniciadas após o sequestro de cerca de 200 pessoas de Israel pelo Hamas durante o ataque de 7 de outubro. O Fórum de Reféns e Famílias Desaparecidas comemorou o retorno dos dois reféns, afirmando: "Manter reféns é um crime de guerra. Centenas de famílias aguardam ajuda dos líderes dos países árabes depois que as ações do Hamas chocaram o mundo inteiro."
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.