-->

{ads}

Embaixador de Israel exige pedido de desculpas do Secretário-Geral da ONU por aceitar mentiras do Hamas

Leia outros artigos :

 Embaixador de Israel : “Onde o secretário-geral da ONU  estava quando o Hamas atacou o hospital em Ashkelon?"

Gilad Erdan em seu discurso


Num cenário de intensa diplomacia na ONU, o Embaixador de Israel, Gilad Erdan, proferiu um discurso incisivo durante a reunião de emergência do Conselho de Segurança sobre o conflito em Gaza. Sua intervenção ocorreu após os Estados Unidos vetarem a resolução proposta pelo Brasil. Erdan criticou veementemente o Secretário-Geral da ONU, exigindo um pedido de desculpas por este ter aceitado acriticamente as afirmações enganosas do Hamas sobre o ataque a um hospital.

Erdan denunciou a pressa da ONU em adotar a narrativa do Hamas e do ISIS, ignorando as evidências apresentadas por Israel, um país comprometido com o direito internacional e a transparência. Ele questionou a imparcialidade da organização, apontando para a disparidade de critérios quando se trata de Israel. O embaixador ressaltou que as informações provenientes da Faixa de Gaza não refletem a verdade, mas apenas o que o Hamas quer que o mundo ouça. Ele alertou os presentes sobre a falta de confiabilidade dos "oficiais" em Gaza, destacando que, se disserem algo desagradável ao Hamas, serão silenciados de forma brutal.

Erdan também repreendeu o Conselho de Segurança por sua inação diante dos ataques deliberados do Hamas, incluindo o recente ataque ao hospital Barzilai na cidade de Ashkelon. Ele questionou onde estava a urgência do Conselho de Segurança diante desses eventos e exigiu um pedido de desculpas imediato.

De forma contundente, o embaixador acusou o Conselho de Segurança de seguir um roteiro ditado pelo Hamas, minando os esforços de Israel na luta contra o terrorismo. Ele questionou a ONU sobre sua inércia quando o Hamas desviou bilhões de dólares da ajuda internacional para construir infraestruturas terroristas e fabricar armas letais em áreas densamente povoadas. Erdan lembrou ao mundo que, há 17 anos, o Hamas tem aterrorizado os cidadãos israelenses, disparando foguetes contra civis inocentes de áreas densamente povoadas, enquanto o Conselho de Segurança permaneceu em silêncio.

O embaixador reiterou que a operação de Israel continuará até que seus objetivos sejam alcançados: esmagar o Hamas e garantir a segurança dos cidadãos israelenses, além de buscar o retorno dos sequestrados. Seu discurso foi um chamado à ação, destacando a necessidade de responsabilidade e justiça em meio ao conflito, em um ambiente onde a verdade deve prevalecer sobre a desinformação.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.