Maceió-AL

Exportação de frutas chilenas é prejudicada por greve de caminhoneiros

Veja também

Uma semana de greve geral dos caminhoneiros chilenos está começando a afetar o comércio exterior do país

Uma semana de greve geral dos caminhoneiros chilenos está começando a afetar o comércio exterior do país

Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió , 29/11 de 2022




Uma semana de greve geral dos caminhoneiros chilenos está começando a afetar o comércio exterior do país, já que as mercadorias não chegam aos seus portos de embarque. A associação de frutas informou na segunda-feira que cerca de 30 milhões de quilos de cerejas exportáveis ​​permaneceram em terra devido à medida.

O presidente da Federação de Produtores de Frutas, Jorge Valenzuela, disse a repórteres que 1.700 contêineres de cereja foram deixados para trás com cerca de 30 milhões de quilos de cereja que deveriam ter sido exportados. Ele acrescentou que “US$ 50 milhões estão em risco apenas nos contêineres que ficaram no Chile”.

Ele também observou que os portos de San Antonio e Valparaíso continuam bloqueados e destacou o fato de que 81% das exportações mundiais de frutas frescas durante a temporada 2021-2022 passaram por qualquer um desses portos.

“Para cada cereja que deveria ser embarcada e não chega ao terminal, há outras cinco esperando para serem colhidas nos campos e que, agora, estão queimando em árvores nas regiões Metropolitana, O'Higgins e Maule”, ele lamentou.

O Chile é indiscutivelmente o maior fornecedor mundial de cerejas frescas e o segundo maior fornecedor de ameixas frescas. Os caminhoneiros chilenos iniciaram na última segunda-feira uma paralisação por tempo indeterminado com o bloqueio parcial de importantes rotas do país, especialmente no norte, exigindo redução no preço do combustível e maior segurança nas estradas.

A Confederación Gremial de Transportistas Fuerza del Norte, formada por transportadores independentes de cidades do norte, convocou a greve, enquanto a Confederación Nacional de Dueños de Camiones a qualificou de “irresponsável” e rejeitou as “ações de força” devido à “grave situação econômica dificuldades que o país atravessa.”

Os prejuízos com a greve dos caminhoneiros podem chegar a US$ 500 milhões, segundo fontes sindicais. O presidente da Associação Chilena de Exportadores de Frutas (Asoex), Iván Marambio, disse que cerejas, mirtilos e frutas de caroço são os produtos mais afetados. “Durante o fim de semana tivemos três navios. Na sexta-feira saiu com 50%; no sábado com 30 por cento, e ontem à noite com carga praticamente zero, estamos totalmente parados”, lamentou. Ele também destacou que, se a paralisação continuar, as perdas podem chegar perto de US$ 500 milhões.

O ministro da Agricultura, Esteban Valenzuela, disse que as regiões de Arica, Coquimbo, Valparaíso e Maule foram as mais atingidas pela medida, que está afetando “seriamente” a cadeia produtiva.

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui



Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎




📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 
Com Agências

O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:




Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>