Maceió-AL

Exclusivo : Médica Cubana acusada de tortura , trabalhou no Mais Médicos do PT ?!

Veja também

Juan Carlos González Leiva,advogado que foi torturado por policiais e uma médica cubana

Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió ,07 de outubro  de 2022




Essa comovente carta do Advogado Juan Carlos ,ativista dos Direitos Humanos e deficiente visual,foi escrita no ano de 2002 em uma masmorra dos Castros .O mais grave dessa história animalesca e inumana é o relato de Juan sobre a tortura que sofreu da Dra. Dania Marquéz Cabrera que aplicou castigos terríveis em seu corpo e alma. A médica  tinha por obrigação moral e ética ,o dever de proteger a sua vida,porém  seu comportamento a época galgou os limites da irracionalidade.
Mário Augusto 
Publicado originalmente em 15 de outubro de 2013, a época do programa mais médicos criado no governo do PT ) 

Em outubro de 2013 , foi publicada uma lista de médicos cubanos com suas respectivas localizações, e dentre os citados há uma médica com o nome de Dania Marquez Cabrera lotada na cidade de Araci, na Bahia  25000.187916/2013-19 DANIA MARQUEZ CABRERA 290.0022 BA ARACI


Na postagem realizada em 28 de outubro de 2013 , intitulada : Mistério Cubano: A medicina por trás de Codinomes existe uma análise completa sobre a presença misteriosa desses "médicos" em território brasileiro . Vejamos um trecho da postagem :


Os Cubanos no Brasil: Quem são ,onde se formaram, e o que faziam ou fazem em Cuba?


Pelo secretismo tão peculiar e enraizado no sistema de Governo Cubano, esta pergunta poderá não ser respondida por longos anos. Se os Conselhos de Medicina admitem que não têm meios para fiscalizar a atuação desses profissionais, o que podemos dizer da mortal população Brasileira.

Continuando, escrevi a época :






Policlínica El Salvador
Policlínica El Salvador



A Doutora Yuleise de São Miguel

Existe realmente uma médica cubana que foi designada para trabalhar pelo Mais Médicos em São Miguel, na região do Alto Oeste do RN, que se chama . Yuleisi de La Cruz Carmenaty



A Doutora Yuleisi do Município Guantanamero,em Cuba

Dra. Cubana Yuleisi de La Cruz Carmenaty ,que é ou era a vice-diretora de atendimento médico explica na reportagem do site Cubano o funcionamento da policlínica docente Francisco Castro Ceruto, no município Guantanamero de El Salvador,Cuba."  Entenda melhor lendo o artigo


Mais uma vez o Doutor "volta"  ao Brasil : 



No vídeo institucional do programa Mais Médicos,o cubano que concede a entrevista é o Dr. RODOLFO GARCIA BALUJA,e provavelmente deve ser um dos chefes da Missão Cubana,já que somente eles é que podem falar nas entrevistas,foi assim em outros países e não seria diferente no Brasil. A título de conjecturas,acredito em parte na sua fala quando diz que conhece o Brasil ,principalmente após observar a Pg. 37. Seção 1. Diário Oficial da União DOU de 05/03/2004 .Suponho que o Rodolfo   citado no texto do Diário Oficial possa ser o mesmo Rodolfo do Mais Médicos 


Diário Oficial da União DOU de 05/03/2004
Diário Oficial da União DOU de 05/03/2004


Se realmente for o mesmo médico, o que ele fazia no Brasil nove anos antes do mais médicos ??
Vídeo com o Dr. Rodolfo Baluja


Os dois Delgado : O Homenageado pela Presidenta e o Diretor de Saúde em Cuba


Lendo outra  reportagem no site sierramaestra.cu encontei um Dr. chamado de Melquiades Duvergel Delgado, e fiquei a pensar se não era o mesmo Dr.JUAN MELQUIADES DUVERGEL DELGADO que foi nessa semana homenageado pela presidente Dilma.


Juan Delgado recebeu da presidenta Dilma, nesta terça, a autorização expedida pelo Ministério da Saúde para iniciar o trabalho no Mais Médicos. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.
Juan Delgado ,Dilma e Padilha



Juan Delgado recebeu da presidenta Dilma, nesta terça, a autorização expedida pelo Ministério da Saúde para iniciar o trabalho no Mais Médicos. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

A Entrevista com o Doutor Delgado no Brasil

O Doutor Delgado, que está no Brasil foi vaiado no Ceará quando da sua chegada ao Brasil.Em entrevista a Folha de SP disse:“Eles [médicos brasileiros] deveriam fazer o mesmo que nós, ir aos lugares mais pobres prestar assistência” ... “O trabalho vai ser difícil, porque vamos a lugares onde nunca esteve um médico e a população vai precisar muito de nossa ajuda


A Entrevista com o Doutor Delgado de Sierra Maestra


O Doutor Melquiades Duvergel Delgado ,residente no Município de Tercer Frente e fiel seguidor do regime de Fidel Castro,concedeu em 21 de maio de 2013 entrevista ao jornalista Luiz del Toro sobre o triunfo da saúde na Revolução Cubana de 1959.

"No entanto, é válido destacar que as realizações do Programa de Assistência Materno-Infantil (PAMI), tem  permitido manter  a zero a mortalidade infantil e materna até agora este ano, diz Dr. Melquiades Duvergel Delgado, chefe da atenção primária na direção municipal de Saúde, que argumenta que este índice também prevalece no pré-escolar e escolar". Veja o texto original Tercer Frente: Con la salud crece la calidad de vida 

Continue a leitura completa do Mistério Cubano: A medicina por trás de Codinomes  aqui




A CARTA DE JUAN CARLOS GONZÁLEZ LEIVA SOBRE A TORTURA PRATICADA PELA MÉDICA DANIA MARQUEZ CABRERA  EM UMA PRISÃO

O advogado e ativista cristão Juan Carlos González Leiva , presidente da Fundação Cubana de Direitos Humanos, está sendo fisicamente e psicologicamente torturado nas dependências da Segurança do Estado da cidade de Holguin, a leste da ilha.



González Leiva se encontra preso desde 4 de março. Naquele dia, juntamente com outros sete dissidentes e um jornalista freelance, estava visitando um repórter não Castrista , Jesús Alvarez Castillo, que foi hospitalizado por causa de uma surra que ele havia recebido de membros da polícia cubana. Ativistas de direitos humanos e jornalistas feridos fizeram um protesto pacífico e gritaram : ' Viva os direitos humanos ' e ' Viva Cuba livre ! " . Logo depois, eles foram brutalmente atacados por guardas de Fidel Castro e grupos paramilitares e foram presos - as autoridades da ilha ordenaram que os detidos fossem distribuídos em várias prisões do país.

Juan Carlos González Leiva é cego , o que levou , no final dos anos noventa a criar a Sociedade Independente de Cegos de Cuba. Sua esposa, Maritza Calderin Columbie , tem difundido por telefone a carta que seu marido escreveu na prisão onde ele está sendo torturado . O presidente da Fundação Cubana de Direitos Humanos, cego e doente, conta em sua carta como Fidel Castro trata aqueles que se recusam a desistir e não se contentam em ser escravos :



A CARTA



Eu sou Juan Carlos Gonzalez Leiva , um cubano cego e desde 04 de março estou confinado em prisões da Segurança do Estado cubano .


Hoje eu disse a minha família durante a visita ,em frente ao oficial Urgelles , instrutor que me atende é o Major Faguo , chefe da unidade prisional, que não sabia se iria sair daqui vivo e que eu estou em perigo morte.


Eu peço assistência médica e embora eu tenha visto diferentes especialistas não me fazem exames para descobrir a origem do problema . Eu tenho uma dor aguda no peito que foi em decorrência de uma pílula que tomei, prescrita por um psiquiatra no Ministério do Interior e que me fez perder a consciência. A dor está no centro do peito , como uma queimação, irradiada para ambos os braços , axilas e leva as minhas mãos cãibras . Às vezes é muito forte. Dra. Dania Marquéz Cabrera, que atende aos presidiários e  policiais , disse que não tenho nada .


Esta senhora me disse outro dia que não tivesse tanto medo da morte ,porque todos nós teremos esse destino , e se eu morrer, me enterram . Eu perguntei : " Você quer morrer? ' . Ao que ela respondeu: " Não, mas eu tenho uma razão para viver " . Acaso ela pensa, que nós, os defensores dos direitos humanos não temos uma bela razão para viver ? Eles Parecem que veem em nós animais e não seres humanos cheios de sensibilidade , humanidade e amor . Esclareço que tenho medo da morte , mas eu amo a vida . Eu acho que eles estão tentando me matar lentamente destruindo meu sistema nervoso e meu coração.


Essa doutora vem me tratando de várias maneiras, mas sem um diagnóstico definitivo .Uma vez diz que eu tenho osteocondrite , em seguida, esofagite ou muitos outros problemas. Nos últimos dias me receitou ' Bueaprednin ", mas esse medicamento aumenta a pressão . Na semana passada, sem nunca ter sido hipertenso, (embora ela diga que eu sou) , tinha 160 X100. Minha pressão sanguínea normal sempre foi de 110 X70. O que teria sido de mim se eu tivesse tomado o Bueaprednin ? Ela também prescreveu ' Apaver ' , mas minha esposa consultou um médico, que lhe disse que o medicamento era para os músculos lisos , como os rins .


Ao discutir a minha saúde com essa médica , cujo diagnóstico dela é que eu não tenho nada , o preso que é meu companheiro de cela , entrou na conversa e ameaçou me pegar quando estivessemos sozinhos e me daria uma surra no período da tarde . Tudo isso veio porque eu pedi a ajuda médica que não quer me dar.

Em vez disso me trancaram sozinho em minha cela, cego como estou sem ar ou sol. Por esse motivo que eu comecei aqui a sofrer de claustrofobia que me levou a tomar mais remédios para os nervos.

O detento ameaçou matar -me para roubar meus pertences , comida e remédios . Pedi-lhes para tirar o homem da minha cela , pois não há garantias ao seu lado , por isso estou agora completamente isolado e quando eu gritar por socorro , ninguém pode me ouvir. Só me vêem quando chega o controle de rotina .

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

Eu não consigo comer , eu tenho a digestão como paralisada. A médica me acusou de estar " fingindo " . Expliquei que não estou , e que tenho uma total inapetência . Eu só posso ingerir um pouco de líquido . O resto eu não posso comer . Eu estou tão doente que tenho certeza que só Deus pode abrir as portas desta prisão, para eu sair vivo . E nele eu confio. Eu sei que eles estão tentando me destruir. Mas, se eu morrer , vou feliz , sabendo o que eu faço é para defender a causa que é Deus , isto é, para defender os direitos que Ele nos deu quando criou os seres humanos, e defendendo o amor ao nosso Pai e ao próximo .


Em outro dia, a enfermeira chamou a médica e disse a ela que tive um ataque cardíaco(Infarto) . Por que brincar com estas coisas? Além disso, a médica me disse que na semana passada um preso comum tinha matado com uma facada um prisioneiro político em uma das prisões aqui em Holguin . Perguntei a ela: Dra. O que você pretende dizer com estas coisas?

Um oficial me disse que quando se quer morrer , se morre. Como me fazendo ver que eu estou provocando a minha própria morte. Repito que não é assim. Tenho dor no peito que é real. Apesar de tudo o que eu sinto, eu estou confiando em Deus e em Jesus Cristo. Nunca desistirei de meus princípios.

Peço a todas as pessoas que estou enviando esta carta, para orar por mim e meus colegas que somos acusados ​​de crimes comuns , sendo defensores dos direitos humanos e que não temos sequer o benefício da fiança.


Com amor abraço e confio em sua ajuda


Juan Carlos González Leiva 



Nota do Autor do Texto

Dos oito presos com Juan Carlos , pelo menos três têm manifestado queixas semelhantes . Delio Laureano Resquejo disse em uma carta a um amigo que não vai deixar a cadeia vivo. Sofre de uma hipertensão sustentada e um dia perdeu a consciência. Lexter Tellez Castro ouviu um guarda pedir a outro preso para matá-lo . A Carlos Brizuela Yera colocaram perto de um preso que foi orientado a provocar uma briga.


Carta lida pela esposa de Juan Carlos González Leiva por telefone.

O Comissário Europeu para o ' Desenvolvimento e Ajuda Humanitária , Paul Nielson, expressou a preocupação da Comissão Europeia com a prisão em Cuba de Juan Carlos González Leiva . O comissário disse: 'O Grupo de Trabalho de Direitos Humanos da União Europeia " na ilha, está acompanhando 'o que eles estão fazendo com o presidente da Fraternidade de Cegos Independentes de Cuba.


José Ramón Fernández , vice-presidente de Fidel Castro, pela segunda vez na Espanha até agora este ano foi recebido na primeira semana de julho, pelo menos, pelos presidentes das comunidades autônomas de Cantabria, Catalunha e Extremadura. Nem o funcionário Castrista nem seus anfitriões , se lembraram do destino do dissidente cego. Os negócios ocupavam todo o seu tempo . José Ramón Fernández não se entende com José María Aznar , mas tem muito boas relações com muitos políticos espanhóis,o que ajuda a obter financiamento para prender dissidentes que se atrevem a gritar : " Viva Cuba livre ' E ' viva os direitos humanos ! ' .

Depois de torturar e matar na ilha Prisão , ' O galego Fernández , um dos tipos mais sinistros do regime comunista cubano , é recebido com honras pelos chefes Espanhóis . Entretanto, como muitos outros, Juan Carlos González Leiva , doente e cego,está morrendo nas masmorras de Fidel Castro. Quem se importa?





Nota do Blog:

O ativista Juan Carlos González Leiva.é Membro do Conselho de relatores de Direitos Humanos e,hoje é colaborador do site CubaNet

Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎



📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 Traduzido do original:
Carta desde la cárcel por
e CUBANET.ORG
Juan Carlos González Leiva está em uma das prisões de Castro por mais de quatro meses. Ele está sendo torturado e desde o seu inferno conseguiu enviar uma carta à sua esposa
Com Agências


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>