Maceió-AL

Dispositivo rastreia o Parkinson observando você andar em casa

Veja também

dispositivo-rastreia-o-parkinson
andar em casa
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas





Para os mais de 10 milhões de pessoas que vivem com Parkinson, rastrear a progressão da doença é vital para informar os médicos se os pacientes estão respondendo bem aos medicamentos, se os sintomas estão se tornando mais graves e como a doença está afetando a vida cotidiana. O problema para muitos pacientes, porém, é que eles nem sempre podem chegar facilmente a um hospital ou consultório médico - seja porque moram muito longe ou porque sua doença os impede de viajar facilmente. É por isso que uma equipe de pesquisadores do MIT projetou um pequeno dispositivo aproximadamente do tamanho de um roteador Wi-Fi que pode monitorar pacientes sem fio em sua casa. Em um estudo anterior, o dispositivo demonstrou a capacidade de detectar a doença de Parkinson simplesmente "ouvindo" as pessoas dormindo - graças a uma IA que os pesquisadores treinaram para analisar os padrões respiratórios de uma pessoa enquanto ela cochila.


🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

Em um novo estudo publicado quarta-feira na revista Science Translational Medicine , a mesma equipe descobriu que o dispositivo também é capaz de monitorar o movimento e a velocidade de caminhada de um paciente sem fio enquanto ele se move pelo quarto. Essas informações podem ser enviadas a médicos e neurologistas para ajudá-los a entender melhor a gravidade e a progressão da doença. "Poder ter um dispositivo em casa que pode monitorar um paciente e informar ao médico remotamente sobre a progressão da doença e a resposta à medicação do paciente para que ele possa atender o paciente mesmo que o paciente não possa comparecer ao clínica - agora eles têm informações reais e confiáveis ​​- que realmente contribuem muito para melhorar a equidade e o acesso", disse Dina Katabi, pesquisadora de ciência da computação do MIT e autora sênior do estudo, em um comunicado à imprensa.



Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎

O dispositivo funciona enviando sinais de rádio por toda a sala em que o paciente está, retornando a ele, permitindo que ele "veja" seu ambiente. Não é diferente da mesma forma que os morcegos usam a ecolocalização para captar seus arredores. A IA do dispositivo é capaz de identificar o paciente e monitorá-lo enquanto ele passa o dia em seu quarto. Em dois estudos com 50 participantes, o aparelho foi capaz de analisar mais de 200.000 medidas de velocidade da marcha. Essa riqueza de dados permite que os médicos acompanhem a progressão e a gravidade do Parkinson melhor do que fariam em uma visita pessoal ocasional. "Monitorar o paciente continuamente enquanto ele se move pela sala nos permitiu obter medições realmente boas de sua velocidade de marcha", disse Guo Zhang, pesquisador de rede sem fio do MIT e co-autor principal do estudo, em um comunicado à imprensa. "E com tantos dados, conseguimos realizar uma agregação que nos permitiu ver diferenças muito pequenas."

Um dispositivo como este pode ajudar muito a tratar – e potencialmente retardar – a progressão e a gravidade da doença de Parkinson. Embora não seja uma cura, pode realmente beneficiar a vida de muitos milhões que vivem com a doença neurodegenerativa, dando-lhes uma melhor qualidade de cuidados e de vida - tudo no conforto do seu quarto.



📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 Science Translational Medicine
Com Agências


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>