Maceió-AL

Infectologista Bruno Ishigami enumera alguns sinais de que a sociedade aceitou o convívio com a COVID

Veja também

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió  04  de julho de 2022
Ilustração :Negacionismo nunca é a saída. O conforto é só delusão - Infectologista Bruno Ishigami 


Em recentes tweets , o infectologista Bruno Ishigami relacionou alguns sinais  onde demonstra claramente atitudes tomadas pela população diante a pandemia, evidenciando claramente a falta de preocupação após 2 anos com as consequências resultantes em adquirir a doença provocada pelo coronavírus SARSCOV-2. 

Vejamos as considerações do infectologista :

Alguns sinais de que a sociedade aceitou convívio com COVID:

- Clínica de diálise misturando paciente positivo e negativo;
- Parentes e amigos suspeitos ou confirmados para COVID expondo idosos, imunossuprimidos, gestantes e crianças não vacinadas;
- Não utilização de máscara.


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

Eu compreendo de verdade que as pessoas estão cansadas desse vírus e dele ter influência direta sob nossas vidas há 2 anos e meio.
O COVID é um problema real, assim como a crise climática, e acredito que apenas encarando o problema de frente encontraremos um caminho mais suave.

Ainda acredito que construir uma noção de risco vai nos ajudar bastante a lidar com esse problema. Da mesma forma que a noção de risco ajuda (ou deveria) a orientar a nossa relação com infecções sexualmente transmissíveis, drogas e por aí vai.


Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

A construção dessa noção de risco deveria ser uma política pública, mas em 2 anos e meio de pandemia não vi nenhum órgão do governo orientar a população sobre a priorização de ambientes abertos e bem ventilados.
Negacionismo nunca é a saída. O conforto é só delusão.

Já passei algumas raivas por ter sido exposto desnecessariamente à COVID. Hoje percebo que sentir essa raiva faz parte, mas não muda praticamente nada. Tô tentando largar isso daí.
O problema é coletivo e deve ser encarado com saídas coletivas. Sem isso a gente segue preso.

Quando falo aceitou convívio, quero dizer: aceitar que se contaminar faz parte e não seguir orientações mínimas para reduzir o risco de contaminação.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️


🖥️ FONTES : 

Texto Ipsis Litteris do Twitter de Bruno Ishigami
@b_ishigami
▫Defensor do SUS 
▫️Nordestino até o osso
▫️Vivendo numa comunidade urbana
▫️Infectologista 
@brasil_ahf
 e Saúde Prisional CRM 24087 RQE 9407

📙 GLOSSÁRIO:

Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>