Maceió-AL

Moderna anuncia um reforço que pode oferecer um ano inteiro de proteção contra variantes do COVID-19

AR NEWS NOTÍCIAS 08 de junho de 2022
vacina moderna
vacina moderna


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

A Moderna diz que no final do verão pode oferecer uma vacina de reforço COVID-19 que fornece proteção contra a variante ômicron do vírus. A empresa tem motivos para acreditar que esse reforço pode durar um ano inteiro , não quatro meses ou mais, o que esperamos das vacinas.

🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

O The Guardian relata :

Paul Burton, diretor médico da Moderna, disse que a nova vacina aumentou os níveis de anticorpos a tal ponto que um reforço por ano pode ser suficiente, a menos que uma variante substancialmente diferente exija que a vacina seja redesenhada novamente.

“Os dados que mostramos hoje são muito importantes porque obtemos uma resposta de anticorpos muito forte contra o Omicron”, disse ele. “Pela primeira vez, poderíamos realmente estar olhando para o potencial de apenas uma vez por ano, porque podemos levar as pessoas a um nível tão alto que levarão mais tempo para decair”.

A nova vacina, chamada mRNA1273.214, combina 25 microgramas da vacina Moderna Covid original com 25 microgramas de vacina especificamente direcionada à variante Omicron. No estudo de fase 2/3, as injeções de 50mcg foram dadas a 437 pessoas que já haviam recebido duas doses primárias e um reforço da vacina Moderna original no início da pandemia.


 É importante ressaltar que a Moderna não divulgou todos os dados que a Food and Drug Administration precisará para avaliar esse medicamento. E 437 cobaias são uma amostra pequena.


O painel consultivo de vacinas da FDA se reúne em 28 de junho para falar sobre como inventar vacinas para o outono que protegem contra quaisquer novas variantes que surgirem ainda este ano. A mais nova tecnologia permite que as vacinas protejam contra duas variantes de um vírus por vez.


O Miami Herald diz que mais uma variante apareceu no Condado de Dade:


Premier Medical Laboratory Services diz que identificou os três primeiros casos da cepa BA.4 em Miami-Dade. Além disso, outra subvariante ômícron, BA.5, vem crescendo rapidamente no Sudeste. Especialistas dizem que essas variantes têm uma chance maior de evitar vacinas e doses de reforço.


A propósito, para surpresa de ninguém, o relatório de um novo auditor estadual mostra que, embora a Flórida tenha relatado alguns dos maiores casos de COVID-19 no país, mesmo esse número foi uma subconta do verdadeiro surto de vírus. A auditoria detectou milhões de casos em que os dados estaduais não relataram dados demográficos de testes COVID-19 que podem ter ajudado a identificar tendências de quem estava sendo infectado e onde moravam. Os campos de treinamento da NFL na Flórida também não relataram os dados que deveriam.

A maior parte da Flórida ainda está na categoria de “alto” risco no mapa dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças desta semana. Nos últimos dias, ouvi de pessoa após pessoa que sei que testou positivo. Mas as hospitalizações atribuídas ao COVID-19 ainda são bastante baixas nacionalmente e, embora os hospitais estejam 75% cheios, eles não estão estourando.

🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem