Maceió-AL

Ministro da República Dominicana é morto a tiros em seu gabinete

AR NEWS NOTÍCIAS 
Uma ambulância parte com o corpo de Orlando Jorge Mera, ministro do Meio Ambiente da República Dominicana, depois que ele foi morto a tiros em seu escritório, em Santo Domingo. Imagem: Reuters
Uma ambulância parte com o corpo de Orlando Jorge Mera, ministro do Meio Ambiente da República Dominicana, depois que ele foi morto a tiros em seu escritório, em Santo Domingo. Imagem: Reuters


O ministro do Meio Ambiente da República Dominicana - que também era filho de um ex-presidente - foi morto a tiros em seu escritório por um amigo próximo na segunda-feira, informou o gabinete do presidente em comunicado.

Autoridades disseram que Orlando Jorge Mera foi baleado por Fausto Miguel de Jesus Cruz de la Mota, que mais tarde foi preso em uma igreja a dezenas de quarteirões depois de dizer a um padre que havia cometido um crime e lhe entregar uma arma.

As autoridades não deram o motivo do tiroteio e não ficou imediatamente claro se Cruz, 56 anos, tinha um advogado.

"Expressamos nossas mais profundas condolências", disse o gabinete do presidente Luis Abinader.

Quando os tiros foram disparados na segunda-feira de manhã, as pessoas na rua gritaram e se esconderam enquanto os que fugiam do prédio escalavam uma cerca alta depois de jogar bolsas, mochilas e até mesmo um par de sapatos porque os portões principais do prédio estavam trancados.

As autoridades disseram que em uma conversa por telefone com Cruz enquanto ele estava na igreja, ele prometeu se entregar se eles garantissem que ele não seria morto.

Policiais fortemente armados o levaram sob custódia na igreja, que fica a cerca de 15 minutos de carro do escritório onde Jorge Mera foi baleado.

Quando foi trazido, Cruz estava usando capacete e colete à prova de balas e manteve a cabeça quase abaixada enquanto os óculos que usava deslizavam levemente para baixo do nariz. Um espectador gritou: "Você matou um bom homem! Assassino!"

A vítima vinha de uma família política poderosa. Ele era filho do ex-presidente dominicano Salvador Jorge Blanco e sua irmã é vice-ministra no governo de Abinader.

A família divulgou um comunicado dizendo que Cruz era amigo de Jorge Mera desde a infância e que a vítima foi baleada várias vezes.
🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

"Nossa família perdoa a pessoa que fez isso. Um dos maiores legados de Orlando foi não guardar rancor", disse.

A polícia e as autoridades de emergência invadiram o escritório do Ministério do Meio Ambiente e Recursos Naturais na capital Santo Domingo e barraram a entrada enquanto os enlutados se reuniam nas proximidades. O escritório de Jorge Mera ficava no quarto andar de um prédio que também abriga o Ministério do Turismo.

"Estamos preocupados com a situação", disse o Ministério do Meio Ambiente em um breve comunicado.

Bartolome Pujals, diretor executivo do gabinete de inovação do governo, escreveu que lamentou o assassinato.

"Sua morte é uma tragédia", disse Pujals. "Nós dominicanos temos que nos unir para conseguir um pacto de paz e convivência pacífica. Chega de violência."

Jorge Mera, advogado, foi nomeado ministro do meio ambiente e recursos naturais em agosto de 2020.
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem