Maceió-AL

Casos de varíola na Grã-Bretanha ultrapassam 1.000

Veja também

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió  29  de junho de 2022
(Foto de Pablo Blazquez Dominguez via Getty Images)
(Foto de Pablo Blazquez Dominguez via Getty Images)



Isso significa que quase um terço de todos os casos no mundo relatados desde o início do atual surto surgiram na Grã-Bretanha
🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

Os dados mais recentes divulgados na terça-feira pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) mostraram que o número de casos confirmados de varíola dos macacos na Grã-Bretanha atingiu 1.076.

De acordo com a UKHSA, até 26 de junho de 2022, havia 1.076 casos confirmados em laboratório na Grã-Bretanha. Destes, 27 foram na Escócia, cinco na Irlanda do Norte, nove no País de Gales e 1.035 na Inglaterra. Desde a atualização anterior da OMS em 17 de junho, houve 1.310 novos casos relatados, com oito novos países relatando casos.

Isso significa que quase um terço de todos os casos no mundo relatados desde o início do atual surto surgiram na Grã-Bretanha.



Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

Em sua última atualização divulgada na segunda-feira, a OMS disse que desde 1º de janeiro e até 22 de junho, houve 3.413 casos confirmados em laboratório e uma morte relatada à OMS em 50 países e territórios em cinco regiões da OMS.

A OMS disse que a maioria dos casos confirmados em laboratório, 2.933 dos 3.413 casos, estão na região europeia da OMS. Isso representa cerca de 86% do total.

“O surto de varíola no Reino Unido continua a crescer, com mais de mil casos confirmados em todo o país”, disse a diretora de incidentes da UKHSA, Sophia Makki, “esperamos que os casos continuem a aumentar ainda mais nos próximos dias e semanas”.

Makki exortou as pessoas que participam de grandes eventos durante o verão, ou fazem sexo com novos parceiros, para estarem alertas a quaisquer sintomas de varíola e fazerem testes rapidamente para ajudar a evitar a transmissão da infecção”.


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️



🖥️ FONTES : 
Com agências


📙 GLOSSÁRIO:

Varíola dos macacos (Monkeypox) -
O vírus Monkeypox é um ortopoxvírus que causa uma doença com sintomas semelhantes, mas menos graves, à varíola. Embora a varíola tenha sido erradicada em 1980, a varíola dos macacos continua a ocorrer em países da África Central e Ocidental. Dois clados distintos são identificados: o clado da África Ocidental e o clado da Bacia do Congo, também conhecido como o clado da África Central.

Monkeypox é uma zoonose: uma doença que é transmitida de animais para humanos. Os casos são frequentemente encontrados perto de florestas tropicais onde existem animais que carregam o vírus. Evidências de infecção pelo vírus da varíola dos macacos foram encontradas em animais, incluindo esquilos, ratos caçados na Gâmbia, arganazes, diferentes espécies de macacos e outros. 

A transmissão de humano para humano é limitada, com a cadeia de transmissão documentada mais longa sendo de 6 gerações, o que significa que a última pessoa a ser infectada nessa cadeia estava a 6 elos de distância da pessoa doente original. Pode ser transmitida por contato com fluidos corporais, lesões na pele ou em superfícies de mucosas internas, como boca ou garganta, gotículas respiratórias e objetos contaminados. 

A detecção de DNA viral por reação em cadeia da polimerase (PCR) é o teste laboratorial preferido para a varíola dos macacos. As melhores amostras de diagnóstico são diretamente da erupção cutânea – pele, fluido ou crostas, ou biópsia, quando possível. Os métodos de detecção de antígenos e anticorpos podem não ser úteis, pois não distinguem entre os ortopoxvírus. 


Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>