Maceió-AL

Portarias da Justiça não impedem acesso de crianças e adolescentes à escola, mas punem legalmente pais e infratores

Veja também

As portarias da 1ª Vara de Penedo e 28ª Vara Cível da Capital , não visam impedir o acesso a educação de crianças e adolescentes, mas o cumprimento do que já foi estabelecido em lei ,antes e no decorrer da pandemia por covid-19 , estabelecendo punições legais a todos os infratores da mesma (pais e escolas)
Ilustração :Urso teddy ,máscara e vacina -simbologia da criança
Ilustração :Urso teddy ,máscara e vacina -simbologia da criança
Trechos da live do Tribunal de Justiça de Alagoas em 17 de fevereiro de 2022 -  Esclarecimento sobre vacinação de crianças e adolescentes
"A lei de enfrentamento a pandemia determinou a obrigatoriedade da vacinação, e os pais podem ser responsabilizados em diversas esferas inclusive criminal - porque é seu dever a proteção a vida de seus filhos "- Dr. José Eduardo Nobre Carlos (1ª Vara de Penedo)

 Leia também>>Vacinação obrigatória para Covid : O Poder como equilíbrio ,cura e mantenedor da vida


"Não há fundamento legal para os pais negarem a vacinação aos filhos . O filho não é objeto ,mas um sujeito de direito
É obrigação da escola pedir aos pais o comprovante ! Caso as escolas não cumpram a portaria vão responder pela infração
A escola tem que fazer comunicação ao Conselho tutelar ou diretamente ao MP sobre estado vacinal da criança e o não cumprimento da portaria "- Dra.  Fátima Pirauá (28ª Vara Cível da Capital)
🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui
  🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>