Maceió-AL

Pacientes com doenças respiratórias graves , ocupam leitos de UTI no HGE de Alagoas

Veja também

No momento, dos nove leitos, cinco estão com pacientes com doenças respiratórias graves
No dia 25/01, dos nove leitos, cinco estavam ocupados com pacientes portadores de doenças respiratórias graves

HGE destina nove leitos de UTI para pacientes com doenças respiratórias graves

Josenildo Torres

Repórter: Thallysson Alves
Repórter Fotográfico: Ascom Sesau

" pedimos a todos neste momento que sigam com as orientações preventivas, que estão além do uso de máscara, da higienização das mãos e do ambiente com aglomeração de pessoas" Supervisora Médica, do HGE/AL Dra. Rosana Veras


Com o aumento de internações causadas por Síndromes Gripais em Alagoas, o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, se adianta na articulação para uma possível nova onda da pandemia de Covid-19, combinada com os casos de Influenza. Desse modo, nove leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já foram destinados para acolher, exclusivamente, os casos de Síndromes Respiratórias e cinco deles já estão ocupados. 

🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

      Os cinco pacientes não estão diagnosticados com a Covid-19, nem com o vírus da Influenza. Eles apresentam doenças respiratórias graves causadas por pneumonia bacteriana, edema agudo no pulmão, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Todos estão entubados, sedados, aos cuidados de especialistas multidisciplinares.

Os casos mais graves são encaminhados para os Hospitais da Mulher (HM) e Metropolitano de Alagoas (HMA)


“Nós estamos realizando uma série de ações preventivas, como mudanças de fluxos, restrições de visitas e acompanhantes, adequações de procedimentos padrões, mudanças de perfis em alas e abertura de diálogo com os profissionais. Isso está permitindo que o nosso ambiente de trabalho fique menos tenso, mais esclarecido e mais acolhedor ao doente”, avaliou o gerente do HGE, médico Paulo Teixeira.

Os pacientes com Síndromes Gripais estão recebendo o primeiro atendimento prioritariamente nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Os casos mais graves são encaminhados para os Hospitais da Mulher (HM) e Metropolitano de Alagoas (HMA). Outros podem chegar ao HGE devido a complicações, cujo tratamento é de sua referência, ou por diagnóstico durante o atendimento a outra patologia.

“O que pedimos a todos neste momento é que sigam com as orientações preventivas, que estão além do uso de máscara, da higienização das mãos e do ambiente com aglomeração de pessoas. É importante que todos evitem acidentes, fortaleçam a saúde e sigam com todas as orientações dadas pelo médico, principalmente aqueles que convivem com doenças crônicas”, orientou a supervisora médica, Rosana Veras.
  🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>