Maceió-AL

OMS : Terceira dose de vacina COVID aumenta eficácia contra hospitalização

Veja também

Uma terceira dose da vacina COVID-19 aumentou a eficácia da vacina (VE) contra a hospitalização de 82% para 97% entre adultos com sistema imunológico saudável e de 69% para 88% entre aqueles com imunidade prejudicada, de acordo com um estudo hoje na Morbidity and Mortality Weekly Relatório ( MMWR ).
Vacinação covid - oms
Vacinação covid - oms 


Liderado por pesquisadores da Equipe de Resposta a Emergências COVID-19 dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o estudo envolveu 1.385 pacientes com COVID-19 e 1.567 controles não infectados admitidos em 21 hospitais dos EUA de 19 de agosto a 15 de dezembro de 2021. O período do estudo abrangeu o surgimento e eventual domínio da variante Delta altamente transmissível (B1617.2).

Os pesquisadores estimaram o VE de uma terceira dose das vacinas Pfizer/BioNTech e Moderna mRNA contra hospitalização relacionada à COVID em 312 adultos que receberam uma terceira dose pelo menos 7 dias antes do início dos sintomas, em relação a 1.251 adultos que não receberam uma terceira dose. Eles estimaram o VE usando regressão logística, comparando as chances de ser vacinado versus não vacinado entre pacientes e controles com COVID-19. A idade média dos pacientes foi de 62 anos, 49% eram mulheres e 58% eram brancos.

Dos 1.875 participantes com sistema imunológico descomprometido, 57% não foram vacinados contra COVID-19, 36% receberam duas doses da vacina e 7% receberam uma terceira dose. VE contra hospitalização relacionada ao COVID-19 neste grupo foi de 97% entre os participantes que receberam uma terceira dose (intervalo de confiança de 95% [IC], 95% a 99%), em comparação com 82% (IC de 95%, 77% a 86% ) entre os receptores de duas doses.

De 1.077 adultos com condições imunocomprometidas, 30% não foram vacinados, 53% receberam duas doses e 17% receberam uma terceira dose. VE foi de 88% (IC 95%, 81% a 93%) entre os receptores da terceira dose, versus 69% (IC 95%, 57% a 78%) entre aqueles que receberam duas doses.

Os autores do estudo observaram que o estudo foi realizado antes do surgimento e eventual dominância da variante Omicron (B.1.1.529). O COVID-19 VE, eles disseram, agora pode ser menor do que para outras variantes, porque o Omicron pode escapar da proteção imunológica, mas os dados iniciais mostram alguma promessa.

"Evidências iniciais sugerem que uma terceira dose de vacina de mRNA provoca respostas de anticorpos neutralizantes marcadamente mais fortes para a variante Omicron em comparação com respostas a 2 doses de vacina e aumenta o VE contra doenças graves após a infecção com a variante Omicron", escreveram eles.

Em outubro, o CDC começou a recomendar um regime primário de três doses mais uma quarta dose como reforço para aqueles com sistema imunológico comprometido.
Fonte:
de 28 de janeiro
🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

  🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>