Maceió-AL

Mulheres ativistas estão desaparecendo no Afeganistão e Taleban nega participação

Veja também

Mulheres afegãs cantam slogans e seguram faixas durante protesto pelos direitos das mulheres em Cabul

O porta-voz do Estado terrorista Taleban Zabihullah Mujahid negou que qualquer mulher tenha sido presa, mas disse que as autoridades têm o direito "de prender e deter dissidentes ou aqueles que infringem a lei".


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

      Mulheres ativistas que defendiam seus direitos desapareceram repentinamente no Afeganistão sob o regime talibã.


Embora o Talibã negue ter qualquer participação nos desaparecimentos, um de seus principais funcionários disse que está no processo de expurgar "pessoas más" do grupo.


 Taleban, um estado de terroristas sanguinários 

As autoridades do Talibã, no entanto, não fizeram uma declaração unificada sobre o desaparecimento dessas mulheres.

O porta-voz do Taleban Zabihullah Mujahid negou que qualquer mulher tenha sido presa, mas disse que as autoridades têm o direito "de prender e deter dissidentes ou aqueles que infringem a lei".

Os ativistas também disseram que recebem telefonemas ameaçadores de homens que alegam ser da inteligência do Talibã, alertando-os para ficarem em silêncio ou enfrentarão as consequências.
#BREAKING : O Talibã entrou na casa de Tamana Paryani em Cabul e a prendeu. Tamana Parayani é uma das ativistas que protestaram contra o Talibã nas ruas de Cabul.



Grupos de direitos humanos pediram ao Taleban que investigue o sequestro de Alia Azizi, uma funcionária da prisão que está desaparecida há mais de três meses.

Na semana passada, uma delegação talibã, liderada por Muttaqi, esteve na capital da Noruega, Oslo, para conversações com os Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Itália, União Europeia e Noruega, e membros da sociedade civil afegã, incluindo mulheres, conforme relatado pelo TRT World.

A reunião, focada na crise humanitária do Afeganistão, foi amplamente condenada.

O Talibã continua exigindo a liberação de US$ 10 bilhões de reservas congeladas afegãs. Também busca ajuda humanitária e reconhecimento diplomático.

Por outro lado, os EUA e órgãos internacionais insistiram que o grupo desfaça suas restrições às mulheres, conforme relatado pelo TRT World.

  🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>