Maceió-AL

Este é o pior surto de gripe aviária H5N1 no Reino Unido

Mais de 60 surtos do vírus H5N1 foram confirmados nos últimos dois meses.
Gráfico de computador 3D do vírus da gripe H5N1 Crédito: Scott Camazine / Science Source
Gráfico de computador 3D do vírus da gripe H5N1 Crédito: Scott Camazine / Science Source


O veterinário-chefe do Reino Unido fez um apelo pedindo aos criadores de aves que façam sua parte para impedir a propagação da gripe aviária. 

O país enfrenta seu maior surto do vírus H5N1 - com mais de 60 casos confirmados desde o início de novembro. Lincolnshire e North Yorkshire são as áreas mais afetadas, com pelo menos nove surtos registrados em cada condado, informa a BBC.

No entanto, o vírus se espalhou pela Grã-Bretanha e surtos foram relatados em fazendas comerciais e fazendas de quintal também. “Muitos criadores de aves têm padrões de biossegurança excelentes, mas o número de casos que estamos vendo sugere que não está sendo feito o suficiente para evitar a gripe aviária”, declarou a Dra. Christine Middlemiss, veterinária chefe do Reino Unido.

Ela disse que a principal fonte de infecção vem de aves selvagens migratórias, mas a doença também pode se espalhar nas roupas e sapatos das pessoas. "Implementar uma biossegurança escrupulosa nunca foi tão crítico. Você deve limpar e desinfetar regularmente seus calçados e roupas antes de entrar nos recintos, impedir que seus pássaros se misturem com quaisquer pássaros selvagens e permitir apenas os visitantes estritamente necessários", acrescentou. Os avicultores foram instruídos a manter suas aves dentro de casa para evitar qualquer contato com aves migratórias.

Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem