{ads}

Bolsonaro elogia Milei e Macri, critica Lula e defende embaixador argentino no Brasil - vídeo

Leia outros artigos :

Não há dúvida que o Hamas é um grupo terrorista ... diz Bolsonaro . Lula sempre esteve ao lado de ditaduras..


O ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, concedeu uma entrevista ao canal LN+ na última sexta-feira, onde analisou o "enorme desafio" que o presidente eleito da Argentina, Javier Milei, terá pela frente ao assumir o cargo no domingo. Bolsonaro disse ter conversado por 40 minutos com Milei e também com o ex-presidente Mauricio Macri.

Sobre a situação econômica da Argentina, Bolsonaro afirmou: "Em termos econômicos, a Argentina está pior que o Brasil quando assumi a presidência em 2019". Segundo ele, Milei está ciente da magnitude do desafio que enfrenta. O presidente eleito teria falado com Bolsonaro sobre como está formando seu gabinete e a possível colaboração do Parlamento.

No encontro com Macri, Bolsonaro destacou a boa relação que mantiveram durante o governo do ex-presidente argentino. "Macri quer colaborar com a situação atual e impulsionar a economia e a Argentina", disse.

Bolsonaro ressaltou a importância de "controlar a economia" e afirmou ter deixado o governo brasileiro com um superávit de R$54 bilhões. Elogiou o ministro da Economia Paulo Guedes, da escola de Chicago, diferente da escola austríaca que Milei segue. "Tivemos três meses consecutivos de deflação no Brasil, reduzimos impostos sobre combustíveis", destacou.
VÍDEO

Sobre a situação política no Brasil, Bolsonaro criticou Lula e afirmou: "Agora qualquer um pode ir para a prisão, principalmente os inocentes e os que têm uma bandeira em uma mão e a Bíblia na outra". Acusou o Tribunal Superior Eleitoral de favorecer a eleição de Lula.

Também atacou Lula por "não dizer que o Hamas é um grupo terrorista". Lembrou que Lula fundou o Fórum de São Paulo em 1990 e sempre esteve ao lado de grupos terroristas. Disse ainda que o principal assessor internacional de Lula, Celso Amorim, escreveu o prólogo de um livro pró-Hamas, embora não tenha especificado qual.

Quando questionado sobre a presença de bandeiras palestinas no bunker de Sergio Massa, Bolsonaro fez uma distinção: "A Palestina é uma coisa, o Hamas é outra".

Sobre as autoridades argentinas, Bolsonaro disse ter o hábito de não criticá-las quando visita o país. Lembrou que quando Lula esteve preso, Alberto Fernández o visitou e ele não comentou. "Também não persegui nenhum embaixador, mesmo que fosse de esquerda", afirmou.

Neste momento, Eduardo Bolsonaro interveio para elogiar o embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, a quem chamou de "Pichichi". Disse que Scioli "não é um mau embaixador" e tem "uma perspectiva econômica muito boa". Para Eduardo, se Milei mantiver Scioli no cargo, "há espaço para continuar fazendo um bom trabalho".

Em suma, Bolsonaro analisou a situação política e econômica da Argentina e do Brasil, elogiou Milei e Macri, criticou Lula e o TSE, e defendeu a atuação do embaixador Daniel Scioli, ressaltando a importância das relações bilaterais entre os dois países.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :
La nacion
NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.