{ads}

Ditador da Venezuela e amigo de Lula , Maduro quer anexar 2/3 de território da Guiana para roubar petróleo

Leia outros artigos :

 Lula - Maduro 


O presidente Nicolás Maduro anunciou que a Venezuela conduzirá um referendo consultivo em 3 de dezembro para deliberar sobre a anexação de 2/3 do território da Guiana.

Essa medida foi tomada por Maduro após uma prolongada disputa territorial entre os dois países, com raízes no século XIX. A Venezuela argumenta que a Guiana ilegalmente ocupa uma área de 159.500 quilômetros quadrados, conhecida como Guiana Essequiba.

O referendo consultivo abrangerá todo o território venezuelano, apresentando uma única pergunta: "Você concorda com a anexação da Guiana Essequiba à Venezuela?"

O governo venezuelano expressa confiança de que o referendo será bem-sucedido, contando com o apoio da maioria da população para a anexação. No entanto, tanto a Guiana quanto a comunidade internacional rejeitaram a decisão de Maduro, acusando-o de violar o Acordo de Genebra assinado em 1966.

Este acordo determina que disputas territoriais devem ser resolvidas por meio de arbitragem internacional, um processo que a Venezuela se recusa a reconhecer, optando por não participar das negociações.

A possível anexação da Guiana Essequiba pela Venezuela representaria um golpe significativo para o país vizinho, pois a região é rica em recursos naturais, incluindo petróleo, ouro e diamantes.

Além disso, a decisão de Maduro pode aumentar as tensões na América do Sul, já que a Guiana é um aliado dos Estados Unidos, que manifestou preocupação com a anexação.

Há temores de que a situação possa desencadear um conflito na região. A Guiana, sendo aliada dos Estados Unidos, pode levar o governo americano a adotar medidas para evitar a anexação, incluindo sanções econômicas à Venezuela ou até mesmo o envio de tropas para a região.

Um conflito entre a Venezuela e a Guiana seria desastroso para a América do Sul, resultando em potenciais milhares de mortes e desestabilização da região.

O destino da Guiana Essequiba permanece incerto, com a anexação pela Venezuela sendo uma possibilidade real, mas também existe a chance de que a disputa territorial persista por muitos anos. A decisão de Maduro indica que a Venezuela está disposta a utilizar todos os meios para obter a região, alertando para a necessidade de o governo americano se preparar para uma possível guerra na América do Sul.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.