{ads}

Milícias xiitas apoiadas pelo Irã atacam duas bases dos EUA no Iraque

Leia outros artigos :

Milícias xiitas iraquianas apoiadas pelo Irã


A medida que o conflito entre Israel e o Hamas se intensifica, milícias xiitas apoiadas pelo Irão lançaram ataques direcionados a duas bases dos EUA no Iraque. Estes ataques coincidiram com ameaças das Brigadas do Hezbollah, uma facção iraniana, às forças norte-americanas no solo iraquiano, advertindo sobre consequências devastadoras caso os EUA não retirassem suas tropas. Ambos os incidentes ocorreram em 17 de outubro. As forças dos EUA, em resposta, afirmaram ter repelido os ataques, sem relatos de vítimas, segundo informações da Reuters.

Um grupo obscuro conhecido como Tashkil al-Waritheen assumiu a autoria de um ataque frustrado com drones contra a base aérea de Harir, na província de Erbil, ao norte do Iraque. Simultaneamente, a "Resistência Islâmica no Iraque," uma coalizão de milícias iraquianas respaldadas pelo Irão e vinculadas ao Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica, reivindicou a responsabilidade por outro ataque com drones malsucedido na Base Aérea de Ain Al Asad, na província de Anbar, a oeste do Iraque, de acordo com fontes da Rudaw. O termo "Resistência Islâmica" é utilizado por grupos apoiados pelo Irão para referirem-se uns aos outros, incluindo organizações fora do Iraque, como o Hezbollah, a Jihad Islâmica e o Hamas.

Nos últimos anos, grupos xiitas classificados como terroristas, sustentados pelo Irão, têm lançado esporádicos ataques contra bases norte-americanas no Iraque e na Síria. No entanto, a intensidade das ameaças aumentou substancialmente após o brutal ataque do Hamas no sul de Israel, que resultou na morte de mais de 1.300 israelenses e estrangeiros. Desde 7 de outubro, várias milícias xiitas têm proferido ameaças diretas aos interesses dos EUA no Iraque e em toda a região do Oriente Médio.

Organizações como a Organização Badr, as Brigadas do Hezbollah, e a Kata'ib Sayyid al-Shuhada, não apenas são milícias poderosas e influentes apoiadas pelo Irão, mas também constituem a espinha dorsal das Unidades de Mobilização Popular (PMU) do Iraque. Outros grupos, como Asaib Ahl al Haq, Saraya Khorasani, Harakat al Nujaba e Kata'ib Imam Ali, ainda não entraram em ação.

Em 17 de outubro, as Brigadas do Hezbollah proferiram uma nova ameaça às forças dos EUA no Iraque. O grupo atribuiu os confrontos em Gaza ao "sionismo criminoso apoiado pelos americanos" e advertiu que, caso os americanos não se retirassem do país, enfrentariam uma punição inclemente. Em suas palavras, "estas pessoas malignas devem partir, ou então, conhecerão as chamas do Inferno neste mundo antes da vida após a morte". Esta declaração ressoa com uma clara intenção de represália.

O Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã (IRGC) estabeleceu as PMUs com base no modelo do Hezbollah libanês. Um líder das PMUs expressou sua determinação em seguir as ordens do líder supremo do Irã, afirmando que, se instruído, derrubaria o governo iraquiano.

As milícias xiitas iraquianas têm uma história repleta de ataques impactantes contra as forças dos EUA. Mais de 600 soldados americanos perderam a vida em emboscadas, ataques com dispositivos explosivos improvisados (IED) e dispositivos explosivos formados (EFP) perpetrados por essas milícias, que foram treinadas e apoiadas pelo Irão e pelo Hezbollah. Posteriormente, essas milícias foram integradas pelo governo iraquiano para combater o Estado Islâmico durante seus ataques ao Iraque. Além disso, as milícias xiitas iraquianas também enfrentaram o Estado Islâmico e as forças anti-Assad na Síria.

A incógnita persiste: se essas milícias iraquianas se envolverão no conflito contra Israel no sul da Síria e no Líbano. Esta força, experiente e endurecida pelos confrontos passados, poderia se tornar um multiplicador de forças e uma reserva estratégica para a chamada Resistência Islâmica. O desfecho dessa situação permanece envolto em incerteza, enquanto o cenário político e militar continua a se desdobrar no Oriente Médio.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.