{ads}

Milei diz que Lula é um "comunista furioso" que está trabalhando para minar sua candidatura na Argentina

Leia outros artigos :

Javier Milei


Uma onda de agitação varreu as esferas políticas da Argentina quando o candidato da direita à presidência, Javier Milei, denunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um "comunista furioso". 

Milei acusou Lula de conspirar ativamente contra sua candidatura, proclamando: "A casta vermelha treme. Muitos comunistas furiosos tomaram medidas diretas contra mim e meu espaço. A liberdade avança! Viva a liberdade, droga!", escreveu Milei em seu perfil no X nesta terça-feira (3 de outubro de 2023). Esta afirmação foi acompanhada por uma reportagem intrigante publicada pelo Estadão, revelando os supostos esforços de Lula em ajudar a Corporação Andina de Fomento (CAF), também conhecida como Banco de Desenvolvimento da América Latina, a emprestar US$ 1 bilhão à Argentina por meio do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Essa ação, argumentam os observadores políticos, foi destinada a beneficiar o governo do presidente Alberto Fernández, que lançou como candidato o ministro da Economia, Sergio Massa. Esta não foi a primeira vez que Milei lançou críticas contundentes contra Lula. Em uma entrevista à prestigiada revista britânica The Economist, o deputado rotulou o chefe do Executivo brasileiro não apenas como socialista, mas como alguém com inclinações totalitárias. Milei declarou categoricamente que, se vencer as eleições, não terá nenhum interesse em dialogar com Lula ou outras lideranças de esquerda na América Latina, incluindo o presidente chileno, Gabriel Boric.

Mas quem é Javier Gerardo Milei? 


Aos 52 anos, ele é um economista formado que liderou as eleições primárias de 13 de agosto de 2023, conquistando 30,4% dos votos na corrida presidencial argentina. Defendendo ideias liberais e posicionando-se firmemente à direita do espectro político, Milei propõe medidas radicais, como o fechamento do Banco Central do país, a abolição da moeda nacional em favor do dólar e a minimização drástica dos gastos públicos. Ele se autodenomina "anarcocapitalista" e advoga fervorosamente pelo livre mercado, rejeitando qualquer interferência estatal na sociedade.

Além disso, Milei sustenta posições polêmicas, como a negação do aquecimento global, o apoio à venda de órgãos humanos e a promoção de um sistema educacional não obrigatório. Sua plataforma política é encapsulada na coligação "La Libertad Avança", ou "Freedom Advances" em inglês, destacando sua firme crença na liberdade individual e nos princípios do capitalismo desimpedido.

À medida que as eleições se aproximam, a retórica intensa de Milei e sua postura intransigente continuam a sacudir o cenário político argentino. Enquanto ele denuncia a "casta vermelha" e rejeita compromissos com líderes de esquerda, sua campanha busca galvanizar o eleitorado em torno de sua visão radical para a Argentina. O resultado dessa batalha ideológica, sem dúvida, moldará o futuro político do país, enquanto os argentinos aguardam para ver qual visão prevalecerá nas urnas."
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.