{ads}

Lula está preparando documento para apresentar a ONU com as visões do Irã, diz agência IRNA

Leia outros artigos :

Lula totalmente engajado ao governo do Irã conforme agência IRNA

Lula em conversa telefônica com o presidente do Irã


O Presidente brasileiro expressou veementemente sua condenação à política de deslocamento forçado da população de Gaza pela entidade sionista, classificando-a como impossível e inaceitável. Ele destacou que os sionistas estão perpetrando ataques contra mulheres e crianças indefesas, destruindo escolas e hospitais sob o pretexto de confrontar facções de resistência. O Presidente anunciou a preparação de um documento abrangente que incorporará as visões e prioridades afirmadas pela República Islâmica do Irã, o qual será apresentado em uma reunião crucial.

Neste contexto, o líder brasileiro denunciou veementemente as ações dos sionistas, qualificando sua conduta como inadmissível no cenário internacional. Ele reforçou a necessidade urgente de uma solução pacífica e justa para a situação em Gaza, que respeite os direitos fundamentais da população local, especialmente mulheres e crianças. O Presidente enfatizou que os ataques indiscriminados contra civis e infraestruturas vitais são totalmente contraproducentes e exacerbam ainda mais a crise humanitária na região.



Texto IPSIS LITTERIS da agência iraniana de notícias IRNA

Em conversa telefônica com Lula da Silva, Presidente do Brasil e Presidente rotativo do Conselho de Segurança das Nações Unidas, na noite de terça-feira, o Aiatolá Raisi considerou a operação Al-Aqsa Flood realizada pelas fações da resistência palestina como uma resposta à continuação da ocupação sionista e a violação generalizada dos direitos fundamentais dos palestinos, incluindo o seu direito na vida, ele disse: As ações criminosas, insanas e ilegais dos sionistas contra o povo oprimido de Gaza não só não ajudarão a resolver o problema, mas também também provocam a escalada e expansão do alcance dos confrontos para outras partes da região.

Explicou que a entidade sionista está a vingar a sua derrota face à resistência, por parte dos civis, especialmente das mulheres e crianças de Gaza. Apontou o trabalho desumano realizado pelos sionistas ao cortar a água e a eletricidade e impedir a entrada de combustível, alimentos e medicamentos para esta região. Ele disse: Enfatizamos o fim do bombardeio de áreas residenciais e dos massacres contra mulheres e crianças oprimidas em Gaza, bem como o levantamento imediato do cerco nesta área.

O Aiatolá Raisi descreveu as práticas da entidade sionista como um exemplo claro de crimes de guerra e crimes contra a humanidade, e sublinhou a necessidade de todos os países desempenharem um papel no confronto com estas práticas.

O Presidente da República destacou a importância da posição do Brasil como presidente rotativo do Conselho de Segurança da ONU e um dos países influentes no grupo BRICS, e disse: Espera-se que o Brasil desempenhe um papel no estabelecimento do cessar-fogo e na interrupção dos ataques em Gaza, além de ser a voz da comunidade internacional para enfrentar o unilateralismo no mundo, e a República dos Assuntos Islâmicos Iranianos também está pronta para participar e cooperar neste domínio.

Raisi considerou a rápida cessação dos bombardeamentos e ataques a Gaza, o estabelecimento de um cessar-fogo e o levantamento do cerco a Gaza como três medidas essenciais e prioritárias para controlar a situação na região. Ele sublinhou a importância de fornecer ajuda aos palestinos. e acrescentou: É necessário atrasar pelo menos uma hora para parar o bombardeamento de áreas residenciais e civis e levantar o cerco. A partir de Gaza causará danos irreparáveis ​​à região.

O Presidente da República sublinhou que graças à resistência terminou a era da deslocação do povo palestino.

Em outra parte deste telefonema, Raisi considerou que as relações entre o Irã e o Brasil estão se desenvolvendo e se expandindo no âmbito do BRICS, e destacou a importância do papel e da posição dos dois países nas relações internacionais como dois países pioneiros na manutenção e difundir a paz mundial. Ele expressou sua esperança de que Teerã e Brasília desempenhem um papel na promoção da paz e da estabilidade no mundo através da cooperação e da mobilização de capacidades diplomáticas.

Nesta conversa, o Presidente brasileiro Lula da Silva transmitiu as suas calorosas saudações ao Líder da Revolução Islâmica e ao povo iraniano, e apoiou as posições do Presidente iraniano relativamente às causas da crise em Gaza e à necessidade de uma cessação imediata dos ataques. sobre ele, um cessar-fogo e a reabertura das passagens e corredores que levam a Gaza para o envio de ajuda humanitária e de socorro.

O Presidente brasileiro considerou impossível e inaceitável a política de deslocamento forçado da população de Gaza da entidade sionista, indicando que os sionistas estão atacando mulheres e crianças indefesas e destruindo escolas e hospitais sob o pretexto de atacar facções de resistência. e está preparando documento que inclua as visões e prioridades afirmadas pela República Islâmica do Irã, a serem apresentadas à reunião.

Da Silva também expressou a sua satisfação com a tendência crescente nas relações entre Teerã e Brasília, e sublinhou que existe uma vontade total no seu país de fortalecer e desenvolver as relações com o Irão em todos os domínios.

Fonte: IRNA
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.