{ads}

Hamas ataca Tel-Aviv novamente, e número de mortos em Israel chega a 150

Leia outros artigos :

O número de vítimas mortais dos ataques terroristas do Hamas contra Israel aumentou para mais de 150 pessoas e mais de 1100 ficaram feridas.


A escalada dos ataques terroristas do Hamas contra Israel atingiu um novo nível de tragédia, com o número de vítimas fatais ultrapassando a marca alarmante de 150 pessoas, e mais de 1100 indivíduos gravemente feridos. Esses dados, divulgados pelo Ministério da Saúde de Israel, lançam uma sombra sombria sobre a região, destacando a magnitude da violência que assolou o país nos ataques de 7 de outubro.

Os feridos, um total de 1.104 pessoas, enfrentaram o terror tanto dos ataques de mísseis quanto da incursão dos militantes do Hamas em solo israelense. Civis e militares foram alvos indiscriminados dessa onda de violência, deixando comunidades inteiras em estado de choque e luto. Infelizmente, as autoridades temem que o número de vítimas mortais continue a aumentar, lançando uma nuvem de incerteza sobre o futuro imediato.

A noite de 7 de outubro testemunhou Tel-Aviv e suas proximidades sendo atingidos novamente por mísseis, após ameaças do Hamas de lançar um ataque contra essa área específica. O som ensurdecedor das explosões ecoou pelos céus de Tel-Aviv, marcando outro capítulo sombrio nesta crise em rápida deterioração.

Antes do ataque, as Forças de Defesa de Israel (FDI) emitiram alertas às pessoas no prédio visado, solicitando evacuação imediata, uma prática humanitária em meio à escalada do conflito. No entanto, o Hamas continuou suas investidas, intensificando a tensão na região.

Além disso, a Força Aérea Israelense respondeu aos ataques do Hamas bombardeando a casa de Yahya Sinwar, líder do grupo terrorista na Faixa de Gaza. Essa resposta militar demonstra a determinação de Israel em enfrentar os responsáveis diretos por esses atos atrozes.

Em um movimento decisivo, Israel Katz, Ministro da Energia do país, ordenou a interrupção do fornecimento de energia à Faixa de Gaza, como medida para conter a escalada do conflito. Essa ação destaca a gravidade da situação e a disposição de Israel em adotar medidas firmes para proteger seus cidadãos e conter a ameaça representada pelo Hamas.

Diante da intensificação da violência, o Conselho de Segurança da ONU convocou uma reunião urgente para discutir a situação no Oriente Médio no dia 8 de outubro. No entanto, a reunião será realizada a portas fechadas, longe dos olhares da imprensa e do público, sublinhando a sensibilidade e a gravidade do contexto atual.

Esses eventos recentes destacam a necessidade urgente de uma ação internacional coordenada para trazer estabilidade à região. Enquanto Israel enfrenta o terrorismo do Hamas com resiliência, o mundo observa, esperando por uma solução pacífica e duradoura para esse conflito que continua a custar vidas inocentes e a semear o caos na região do Oriente Médio.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.