{ads}

EUA dizem que Coreia do Norte entregou munições à Rússia para a guerra na Ucrânia

Leia outros artigos :

O presidente russo, Vladimir Putin, à esquerda, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, apertam as mãos durante sua reunião no cosmódromo de Vostochny na quarta-feira, 13 de setembro de 2023

EUA dizem que Coreia do Norte entregou 1.000 contêineres de equipamentos e munições à Rússia para a guerra na Ucrânia

Nesta sexta-feira, a Casa Branca revelou informações alarmantes, alegando que a Coreia do Norte enviou mais de 1.000 contêineres de equipamento militar e munições para a Rússia, destinados ao conflito contínuo na Ucrânia. Essa revelação amplia as especulações sobre um possível plano norte-coreano para reabastecer os estoques exauridos de munições russas, resultantes da prolongada guerra com a Ucrânia. As suspeitas cresceram após a visita do líder norte-coreano, Kim Jong Un, à Rússia, onde se encontrou com o presidente Vladimir Putin e visitou locais militares cruciais.

John Kirby, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, afirmou que os Estados Unidos acreditam que Kim está buscando tecnologias de armas russas avançadas em troca de munições. Este acordo serviria para impulsionar o programa militar e nuclear da Coreia do Norte. A Casa Branca divulgou imagens que mostram os contêineres carregados em um navio de bandeira russa antes de serem transportados de trem para o sudoeste da Rússia. Estas remessas ocorreram entre 7 de setembro e 1º de outubro, entre Najin, na Coreia do Norte, e Dunay, na Rússia.

"Condenamos veementemente a República Popular Democrática da Coreia por fornecer à Rússia este equipamento militar, que será utilizado para atacar cidades ucranianas e ceifar vidas de civis", declarou Kirby. Segundo ele, Pyongyang busca assistência militar russa, incluindo aviões de combate, mísseis terra-ar, veículos blindados, equipamentos de produção de mísseis balísticos e outras tecnologias avançadas, em troca desse apoio.

Os Estados Unidos já haviam acusado a Coreia do Norte de fornecer anteriormente munições, granadas de artilharia e foguetes à Rússia, embora Pyongyang tenha negado tais acusações. O Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, um think tank em Washington, recentemente divulgou fotos de satélite mostrando um aumento significativo no tráfego ferroviário ao longo da fronteira entre a Coreia do Norte e a Rússia. As imagens de 5 de outubro capturaram um nível sem precedentes de tráfego de vagões de carga na instalação ferroviária de Tumangang. Nos últimos cinco anos, imagens de satélite anteriores indicavam no máximo cerca de 20 vagões nesta instalação, enquanto agora são aproximadamente 73.

Durante sua viagem à Rússia, Kim Jong Un fez um apelo por um aumento exponencial na produção de armas nucleares, afirmando que seu país desempenharia um papel mais proeminente em uma coalizão de nações confrontando os Estados Unidos em uma "nova Guerra Fria". Esta posição foi adotada após alterações constitucionais na Coreia do Norte que refletiram a expansão do programa de armas nucleares do país.

Enquanto as relações entre a Rússia e a Coreia do Norte se fortalecem, especialistas estrangeiros especulam sobre possíveis acordos de transferência de armas entre os dois países, violando resoluções do Conselho de Segurança da ONU. Enquanto isso, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que está no Oriente Médio para consultas com aliados após o ataque do Hamas a Israel na semana passada, conversou por telefone na sexta-feira com o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, para discutir os últimos acontecimentos no campo de batalha.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.