-->

{ads}

O atraso e a ignorância no mundo árabe derivam do extremismo e do islamismo político, diz Najm Abdulkarim

Leia outros artigos :

Jornalista e escritor kuwaitiano Najm Abdel Karim: O atraso e a ignorância no mundo árabe derivam do extremismo e do islamismo político
Najm Abdulkarim - نجم عبد الكريم

O jornalista e escritor kuwaitiano Najm Abd Al-Karim expressou sua opinião sobre o atraso e a ignorância no mundo árabe, atribuindo-os ao extremismo e ao islamismo político.

Ele argumenta que essas ideologias têm impedido o progresso e a modernização da região, limitando a liberdade de pensamento e a busca pelo conhecimento.

Al-Karim provavelmente acredita que o extremismo e o islamismo político promovem uma visão restrita do Islã, que rejeita a diversidade de pensamento e impede o desenvolvimento intelectual e social. Essas ideologias podem levar a uma interpretação rígida da religião, que não permite questionamentos ou debates saudáveis.


VÍDEO

Além disso, Al-Karim argumenta que o extremismo e o islamismo político têm sido usados como ferramentas de controle por parte de certos grupos ou governos, que buscam manter seu poder e influência. Essas ideologias podem ser usadas para reprimir a liberdade de expressão, limitar os direitos das mulheres e marginalizar grupos minoritários.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Quais são alguns exemplos de como o extremismo e o islamismo político têm impedido o progresso no mundo árabe?

O extremismo e o islamismo político têm tido um impacto significativo no mundo árabe, impedindo o progresso em várias áreas. 

Aqui descrevo alguns exemplos de como isso tem acontecido:

Instabilidade política: A presença de grupos extremistas,terroristas e movimentos políticos islâmicos radicais tem levado a uma maior instabilidade política na região. Essa instabilidade dificulta a implementação de políticas progressistas e a construção de instituições estáveis .

Violência e conflitos: O extremismo e o islamismo político têm sido associados a uma série de conflitos violentos no mundo árabe. Grupos extremistas como os terroristas do Estado Islâmico (EI) , Hamas , Jihad e a Al-Qaeda têm realizado ataques terroristas, causando mortes e destruição. Esses conflitos impedem o desenvolvimento econômico e social, além de criar um clima de medo e insegurança .

Restrições à liberdade de expressão e direitos humanos: Em alguns países árabes, o extremismo e o islamismo político têm levado a restrições à liberdade de expressão e aos direitos humanos. Grupos extremistas impõem sua interpretação rígida da lei islâmica, reprimindo a liberdade de imprensa, a liberdade religiosa e os direitos das mulheres e minorias .

Retrocesso na igualdade de gênero: O extremismo e o islamismo político muitas vezes promovem uma visão conservadora e restritiva em relação aos direitos das mulheres. Isso pode levar a um retrocesso na igualdade de gênero e na participação das mulheres na sociedade, limitando suas oportunidades de educação, emprego e participação política .

Obstáculos ao desenvolvimento econômico: A presença de grupos extremistas e a instabilidade política associada a eles podem criar obstáculos significativos ao desenvolvimento econômico. Investimentos estrangeiros podem ser afetados, o turismo pode diminuir e a infraestrutura pode ser danificada durante conflitos. Isso prejudica o crescimento econômico e a criação de empregos .

Esses são apenas alguns exemplos de como o extremismo e o islamismo político têm impedido o progresso no mundo árabe. É importante ressaltar que nem todos os movimentos políticos islâmicos são extremistas, e existem diferentes abordagens e interpretações dentro do islamismo político. No entanto, é necessário abordar os desafios colocados pelo extremismo e encontrar soluções que promovam a estabilidade, a segurança e o progresso na região.

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

Perfil de Najm Abdulkarim: Um Jornalista e Artista Versátil do Oriente Médio


Najm Abdulkarim, nascido em 25 de outubro de 1938 no coração do Iraque, traz consigo uma herança rica de uma família beduína com profundas raízes iraquianas. Sua trajetória de vida é marcada por desafios e realizações notáveis, moldando-o como um dos jornalistas e apresentadores de rádio mais respeitados da região do Oriente Médio, com uma carreira que se estende por mais de cinco décadas.

Carreira e Contribuições Profissionais


Durante sua carreira, Abdulkarim empreendeu papéis significativos na indústria de mídia do Kuwait. Ele foi uma presença estimada na Rádio Kuwait, onde realizou entrevistas impactantes com escritores influentes e outros artistas proeminentes, incluindo a notável conversa com Taha Hussein. Além disso, ele desempenhou um papel vital na Kuwait Television, destacando-se como diretor de cinema e entretenimento, deixando sua marca distintiva em cada projeto que assumia.

Não apenas um entrevistador habilidoso, Abdulkarim também deixou sua marca nas telas da televisão como o gênio por trás das perguntas desafiadoras da versão árabe do programa de TV "Quem Quer Ser Milionário?". Embora tenha sido cogitado como apresentador do programa, a escolha final recaiu sobre uma figura mais amplamente reconhecida no mundo árabe, mostrando o respeito que seu talento e conhecimento inspiravam.

Vida Pessoal e Desafios


Além de suas conquistas profissionais, a vida pessoal de Abdulkarim foi marcada por desafios e resiliência. Sua oposição aberta ao regime de Saddam Hussein durante os anos 1980 o colocou na lista de assassinatos do Partido Baathista Iraquiano. Sua coragem em enfrentar a opressão é um testemunho de sua determinação em defender suas convicções, mesmo sob pressão.

Em sua vida pessoal, Abdulkarim experimentou casamentos e paternidade em várias ocasiões. Sua jornada familiar é complexa, incluindo laços que foram testados e renovados ao longo dos anos.

Contribuições Literárias e Artísticas


Além de suas contribuições notáveis na mídia visual e auditiva, Abdulkarim também deixou sua marca no mundo literário. Ele é autor de dois livros de não ficção significativos: "Shakhsiyyat A'araftuha wa Hawartuha" (Pessoas notáveis ​​que conheci e entrevistei, 2012) e "Udaba Min Al A'alam: Gharaaeb Maesawiyya, Siyyar wa Hikayat Asrar Abeqera wa U'dhama" (Os escritores do mundo: suas tragédias, histórias e segredos, 2014). Além disso, Abdulkarim demonstrou sua versatilidade artística dirigindo duas peças teatrais memoráveis: "Bani Samt" (1975) e "Hakamat Mahkamutu Al Sultan".

Legado Cinematográfico


Além de seus feitos literários e teatrais, Abdulkarim também deixou sua marca na sétima arte. Ele brilhou nas telonas em dois filmes notáveis: "Hobbi Fi Al Qahera" (1963) e "Al Rajul Al Hadidi" (1981), onde sua habilidade de atuação foi evidente.

Najm Abdulkarim, um verdadeiro ícone do mundo do entretenimento e do jornalismo, continua a inspirar não apenas pelos seus talentos, mas também por sua coragem e determinação inabaláveis. Seu legado é um tributo à rica diversidade cultural e criativa da região do Oriente Médio.
🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.