Maceió-AL

OMS adverte que redução na proteção do COVID pode criar uma nova variante mortal - vídeo

Veja também

Tedros Adhanom Ghebreyesus,
Tedros Adhanom Ghebreyesus,
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió , 05/12 de 2022




OMS adverte que a queda no estado de alerta do COVID pode criar uma nova variante mortal

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou na sexta-feira que ignorar o estado de alerta do COVID-19 pode levar ao surgimento de uma nova variante mortal.

Já se passou um ano desde que a Organização Mundial da Saúde designou a Omicron como uma “variante de preocupação”, como Tedros apontou no fim de semana.

“O último sábado marcou 1 ano desde que a OMS anunciou uma nova variante preocupante do COVID-19: a variante Omicron. O Omicron provou ser significativamente mais transmissível que o Delta e continua a causar mortalidade significativa devido à intensidade da transmissão, disse Tedros.

“O número de mortes semanais por COVID-19 relatadas à OMS diminuiu ligeiramente nas últimas 5 semanas, mas mais de 8.500 pessoas perderam a vida na semana passada – o que não é aceitável em três anos de pandemia, quando temos tantas ferramentas para prevenir infecções. e salvar vidas.”

Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎

“Desde o surgimento da Omicron, o vírus COVID-19 continuou a evoluir. Hoje, existem mais de 500 sublinhagens da Omicron circulando”, acrescentou.

“Todos são altamente transmissíveis; eles se replicam no trato respiratório superior e tendem a causar doenças menos graves do que as variantes preocupantes anteriores; e todos eles têm mutações que lhes permitem escapar da imunidade acumulada com mais facilidade.”

Apenas alguns meses depois de declarar que o mundo nunca esteve em uma posição melhor para acabar com a pandemia, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, mudou de rumo.

“Estamos muito mais perto de poder dizer que a fase emergencial da pandemia acabou, mas ainda não chegamos lá”, disse Tedros.

Tedros afirmou que 90% da população agora tem algum nível de imunidade ao COVID-19 por causa de infecção ou vacinação anterior.

“A OMS estima que pelo menos 90% da população mundial já tenha algum nível de imunidade ao SARS-CoV-2, devido a infecção ou vacinação prévia. Estamos muito mais perto de poder dizer que a fase emergencial da pandemia acabou – mas ainda não chegamos lá”, afirmou.

“À medida que muitos países reduzem os testes, a OMS recebe cada vez menos informações sobre transmissão e sequenciamento. Isso nos torna cada vez mais cegos aos padrões de transmissão e evolução. Mas esse vírus não vai desaparecer só porque os países param de procurá-lo”, alertou Tedros.

“Lacunas na vigilância, testes, sequenciamento e vacinação continuam criando as condições perfeitas para o surgimento de uma nova variante preocupante que pode causar mortalidade significativa”, continuou ele.


📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 
Com Agências

O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:




Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>