Maceió-AL

Voto nulo não é pecado e Começando a guerra - Pílulas do Pedro

Veja também

Voto nulo não é pecado e Começando a guerra - Pílulas do Pedro
Voto nulo não é pecado e Começando a guerra - Pílulas do Pedro
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió 15 de agosto de 2022



PARA REFLETIR 
"Voto nulo é o protesto de quem racionalmente não considera que aquelas alternativas são boas”.  (Denis Rosenfield).

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui



Voto nulo não é pecado

Me acolho na opinião do colunista e escritor Denis Rosenfield que contraria aqueles que condenam o voto nulo, como se fosse algo pecaminoso por parte do eleitor. Anular o voto é mostrar-se insatisfeito com o que lhe é oferecido.
“O voto obrigatório já me parece uma aberração. Querer tirar do eleitor forçado a ir às urnas até mesmo o direito de recusar as opções que lhe ofereceram é ir longe demais. Voto nulo é o protesto de quem racionalmente não considera que aquelas alternativas são boas, ou pessoalmente não se reconhece naqueles candidatos. Como disse Benjamin Constant, ao cidadão deve ser dada a liberdade de fazer ou não política

Começando a guerra

A campanha começa pra valer a partir da próxima terça feira (16) com o início da propaganda eleitoral pelos candidatos.
A data marca ainda o início da realização de comícios, distribuição de material gráfico, caminhadas ou outros atos de campanha eleitoral. Fica autorizada também a propaganda na mídia impressa e na internet.
O horário eleitoral no rádio e na televisão terá início no dia 26 de agosto e vai até o dia 30 de setembro para os cargos que concorrem ao primeiro turno.

Arthur Lira, o vencedor

O deputado Arthur Lira, em qualquer cenário futuro, vai sair dessa eleição muito mais fortalecido para “asfaltar” seu projeto político. Vai ter uma bancada federal para chamar de sua e capilaridade suficiente para buscar a reeleição, como presidente da Câmara, seja eleito Bolsonaro ou Lula, como o grande líder do Centrão do qual qualquer presidente vai ter que se aliar. Aqui, o fraco desempenho do seu candidato ao governo (Rodrigo Cunha) não cairá em sua conta, mas os votos de Bolsonaro sim, serão contabilizados, mais para ele do que para Fernando Collor. Todos os passos do deputado alagoano são medidos, pesados e contados. É professor da matéria política.

Bolsonaro vai

O ministro Alexandre de Moraes, próximo presidente do TSE e que comandará as eleições deste ano, tomará posse na próxima terça feira (16) em solenidade que deverá contar com a presença das mais altas autoridades do país, além de ministros, governadores, parlamentares e magistrados de todos os Tribunais Superiores.
A grande expectativa é o discurso de posse de Moraes, na presença de Bolsonaro que já confirmou a presença e até deu uma camisa de Corinthians ao ministro, em sua visita para entregar o convite de posse.



Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

O melhor nome

Enquanto os demais candidatos a cargos majoritários ainda procuram meios de reforçar suas chapas, em busca de potenciais agregadores de votos para suas legendas, o ex-governador Renan Filho, favoritíssimo para a vaga no Senado Federal, está com dificuldade de administrar a “lista de espera” para colocar os seus dois suplentes. Tem de tudo nessa lista, desde candidatos com votos, com dinheiro, com patente e até adversários em busca de acolhimento pelo ex-governador. Para evitar ressentimento Renan Filho tem um nome sem ressalvas, proativo, leal, com carisma e relevante trabalho na área social: Renata Calheiros, com certeza o melhor.

O declínio de Rodrigo Cunha

O senador Rodrigo Cunha deve estar assustado com o declínio de sua avaliação nas últimas pesquisas eleitorais, algumas até o colocando em na quarta colocação diante dos principais atores da eleição. Vários fatores têm contribuído para essa perda que vai representar, quem sabe, a sua morte política para sempre.
Mesmo com um mandato de deputado estadual e meio como senador, Cunha não obteve nenhum protagonismo no cenário político alagoano. Ruim de articulação, sem noção estratégica de política e com um entorno de assessoria muito “infantil”, no que concordo com o Ricardo Mota, quando fala que política é jogo para profissional.

Rui e Arthur na estrada

Depois de muitas negociações e insistente bombardeio de forças contrárias para que o candidato Rui Palmeira tivesse dificuldade em encontrar seu companheiro de chapa, enfim o martelo foi batido e Arthur Albuquerque foi anunciado, construindo a dobradinha que há muito vinha sendo buscada.
O anúncio foi feito em Arapiraca, no Agreste alagoano, com a presença de muitas lideranças políticas da região e da capital.
O candidato ao governo de Alagoas, Rui Palmeira, manifestou sua alegria ao caminhar ao lado de Arthur em busca de um futuro melhor para Alagoas. “Ele é um legítimo representante do Agreste alagoano. Iremos para uma grande vitória nesta eleição”, disse Rui.
Logo após a solenidade a dupla já ganhou a estrada em busca de votos para a vitória.


Pílulas do Pedro


As pesquisas em Alagoas estão mais malucas que “biruta” de aeroporto.


É só aguardar o Guia Eleitoral para descobrir os podres de cada candidato ao governo e seu entorno.



🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️



🖥️ FONTES : 

⏳ Coluna Conta Gotas - Pedro Oliveira



Jornalista e escritor. Articulista político . Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão, membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras. 
Pedro Oliveira - https://resumopolitico.com.br/.
Avenida Fernandes Lima 1513/504 - Farol
Maceió - AL
(82) 3338.1756 (82) 8141.2500

Atenção: Este é um texto pessoal da Coluna do Jornalista Pedro Oliveira, e as visões desta matéria não necessariamente refletem a opinião do Blog Site AR NEWS

Com Agências
📙 GLOSSÁRIO:

Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>