Maceió-AL

Os sintomas da varíola são diferentes neste surto, diz British Medical Journal

Veja também

monkeypox
monkeypox
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió 01 de agosto de 2022




Pessoas infectadas com varíola durante a atual crise global do surto estão exibindo sintomas normalmente que não estão associados à infecção viral, de acordo com um estudo publicado no Jornal médico britânico.
🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

As descobertas são baseadas em 197 casos confirmados de varíola em um centro de doenças infecciosas em Londres, Reino Unido, entre maio e julho de 2022.

Alguns dos sintomas comuns descritos incluem dor retal e inchaço peniano (edema), que diferem daqueles descritos em surtos anteriores , disseram os pesquisadores.

Eles recomendam que os médicos considerem a infecção por varíola dos macacos em pacientes que apresentam esses sintomas.

De acordo com os pesquisadores, aqueles com infecção confirmada por varíola dos macacos com extensas lesões penianas ou dor retal intensa “devem ser considerados para revisão contínua ou tratamento hospitalar.


Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎


Todos os 197 participantes do estudo eram homens (idade média de 38 anos), dos quais 196 se identificaram como gays, bissexuais ou outros homens que fazem sexo com homens.

Todos os pacientes apresentavam lesões na pele ou membranas mucosas, mais comumente nos genitais ou na região perianal.

A maioria (86 por cento) dos pacientes relatou doença sistêmica (afetando todo o corpo). Os sintomas sistêmicos mais comuns foram febre (62%), linfonodos inchados (58%) e dores e dores musculares (32%).

Em contraste com os relatos de casos existentes sugerindo que os sintomas sistêmicos precedem as lesões cutâneas, 38% dos pacientes desenvolveram sintomas sistêmicos após o início das lesões mucocutâneas, enquanto 14% apresentaram lesões sem características sistêmicas.

Um total de 71 pacientes relataram dor retal, 33 dor de garganta e 31 edema peniano, enquanto 27 apresentavam lesões orais, 22 lesões solitárias e 9 amígdalas inchadas.

Os pesquisadores observaram que lesões solitárias e amígdalas inchadas não eram conhecidas anteriormente como características típicas da infecção por varíola dos macacos e podem ser confundidas com outras condições.

Pouco mais de um terço (36 por cento) dos participantes também tinham infecção por HIV e 32 por cento dos que foram rastreados para infecções sexualmente transmissíveis tinham uma infecção sexualmente transmissível, disseram eles.

No geral, 20 (10 por cento) dos participantes foram internados no hospital para o tratamento dos sintomas, mais comumente dor retal e inchaço peniano. No entanto, nenhuma morte foi relatada e nenhum paciente necessitou de cuidados hospitalares intensivos.

Apenas um participante havia viajado recentemente para uma região endêmica, confirmando a transmissão em andamento no Reino Unido, e apenas um quarto dos pacientes conhecia o contato com alguém com infecção confirmada por varíola, aumentando a possibilidade de transmissão por pessoas com poucos ou nenhum sintoma.

Os autores do estudo reconhecem algumas limitações, como a natureza observacional dos achados, a potencial variabilidade da manutenção de registros clínicos e o fato de os dados serem limitados a um único centro.


No entanto, eles disseram que essas descobertas confirmam a transmissão comunitária sem precedentes do vírus da varíola dos macacos entre gays, bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens vistos no Reino Unido e em muitos outros países não endêmicos.

“A compreensão dessas descobertas terá grandes implicações para o rastreamento de contatos, conselhos de saúde pública e medidas contínuas de controle e isolamento de infecções”, acrescentaram os pesquisadores.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️



🖥️ FONTES : 

Com Agências
📙 GLOSSÁRIO:

Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>