Maceió-AL

Bolsonaro e o medo da prisão ; Vendendo vaga no Céu - Pílulas do Pedro

Veja também

Ilustração : politician's prison prisão de político
Ilustração : prisão de político
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió 24 de julho de 2022




🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui


PARA REFLETIR 
Um político divide os seres humanos em duas classes: instrumentos e inimigos. (Friedrich Nietzsche)

Bolsonaro, o medo da prisão

(Brasília) - A continuidade do discurso de ódio e a incitação desenfreada de apoiadores contra o sistema de votação estaria por trás do maior medo de Jair Bolsonaro (PL): ser preso, caso as projeções das pesquisas se confirmem, com vitória de Lula (PT) já no primeiro turno.

Segundo ministros e aliados que estiveram com ele, Bolsonaro estaria inquieto com a estagnação nas pesquisas, que pode levar à derrota para Lula na disputa presidencial e eventual ordem de prisão. As informações que têm como fontes políticos e autoridades que não integram o governo, mas que conversaram com ele nos últimos dias", além de ministros e assessores do próprio governo - falaram em condição de anonimato - que a dificuldade de se recuperar nas pesquisas tem deixado Bolsonaro inquieto e "transtornado".

Choque de gestão

O governador Paulo Dantas está precisando determinar a alguns setores do governo o cuidado com a burocracia excessiva, as exposições midiáticas e as viagens recorrentes (muitas vezes desnecessárias). 

Já se ouve reclamações de que em algumas secretarias as demandas estão sendo “empurradas com a barriga”, com a justificativa do período eleitoral, o que é não é verdade, pois a legislação não esbarra no fato da máquina administrativa ficar paralisada. Está na hora de um freio de arrumação e de mostrar que governo não é só viagens, redes sociais e festas.

Ato de democracia

No lançamento da chapa Paulo Dantas/Ronaldo Lessa para o governo do Estado, prestigiado por caciques e militantes do MDB e PDT o ambiente foi de festa democrática e elogios mútuos entre os candidatos a apoiadores. Recebido com festa Lessa se mostrava totalmente à vontade, junto com Jurandir Boia e Kátia Born, parceiros de uma vida, e ressaltou “quando saí da clandestinidade para lutar contra a ditadura, o primeiro partido que me acolheu foi exatamente o MDB, portanto não sou um estranho no ninho”.

No final de seu discurso ressaltou:” Eu sou Ciro e o Paulo é Lula, mas isso significa que assim nós nos respeitamos no exercício da democracia”. 

Vendendo vaga no Céu

Quando a gente imagina que já viu de tudo aí aparece essa aberração: o “papa” da Universal, Edir Macedo, apoiador do presidente Bolsonaro, vem a sugerir que os fiéis doem todos os seus bens, propriedades e riquezas para a igreja, antes mesmo de morrer.

“Você meu amigo, minha amiga, senhor, senhora, pessoas que tenham bens, propriedades, que tenham riquezas, preste atenção, se você quer fazer algo que agrade a Deus, que vá beneficiar outras pessoas, antes de você morrer, antes de você passar para a eternidade, deixe o que você tem para a igreja”.

Esse cara ainda está solto? 



Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎


Mágoa e troco de Lessa

O ex-governador ao ser confrontado não esconde suas mágoas da maneira como foi tratado por seus antigos aliados, inclua-se aí o prefeito JHC, ao qual ajudou muito a conquistar a vitória em 2020. Ronaldo Lessa está lotado de razões diante da maneira que foi alijado do processo majoritário, ao qual tinha direito por princípio e mérito. 

Caso ganhe a eleição, ao lado de Paulo Dantas, dará um recado e tanto aos que o desdenharam. Lessa faz, no entanto, uma ressalva: “o senador Rodrigo Cunha foi muito correto comigo”.

Contas suspeitas

O caso da prefeitura de Rio Largo não se trata de um fato isolado nessa seara de corrupção à qual somos mostrados ao Brasil. Segundo fontes da própria Polícia Federal à coluna, o planejamento de operações continua em execução e estão “escaladas” outras prefeituras com indícios de desvios financeiros. Pelo menos duas importantes prefeituras do Agreste estão na relação de “visitas”, com muitas evidências e já algumas provas de corrupção, me revelava um delegado da PF.

Começou ruim, acaba pior

Desde o nascimento a candidatura do senador Rodrigo Cunha ao governo do estado enfrentou muitos problemas internos na formação da chapa majoritária. Embora com apoios emblemáticos e de forte densidade eleitoral, a exemplo do deputado Arthur Lira e do prefeito JHC a candidatura conseguiu alçar voo, mas logo começou a definhar e isso vem acontecendo a cada pesquisa registrada e mostrada ao eleitorado.

Pensou Rodrigo que poderia repetir o fenômeno do ocaso, quando foi eleito em 2018. Mas não lembraram a ele o mandato pífio que vem desempenhando no Senado. A lei do retorno.



Pílulas do Pedro

De volta à casa. Dudu Hollanda embala sua candidatura com muito folego e experiência. Vai voltar à Assembleia.

Vão sobrar “eleitos” entre os candidatos a deputado estadual e federal. Pelos cálculos de cada um, teremos uma bancada real e outra fictícia

🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️



🖥️ FONTES : 
Coluna Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político . Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão, membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras. 
Pedro Oliveira - https://resumopolitico.com.br/.
Avenida Fernandes Lima 1513/504 - Farol
Maceió - AL
(82) 3338.1756 (82) 8141.2500

Atenção: Este é um texto pessoal da Coluna do Jornalista Pedro Oliveira, e as visões desta matéria não necessariamente refletem a opinião do Blog Site AR NEWS
Com Agências
📙 GLOSSÁRIO:

Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>