Maceió-AL

Carro-bomba mata filha de aliado e guru de Putin, Alexandr Dugin, em Moscou

Veja também

O chefe de uma das regiões separatistas da Ucrânia atribuiu a explosão às autoridades de Kiev. (AP)
O chefe de uma das regiões separatistas da Ucrânia atribuiu a explosão às autoridades de Kiev. (AP)
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió ,21 de agosto  de 2022




O Comitê de Investigação da Rússia abriu uma investigação de homicídio depois que a filha do intelectual nacionalista russo Alexandr Dugin foi morta em uma explosão de carro.

🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

A filha do ideólogo nacionalista russo Alexandr Dugin, muitas vezes chamado de “cérebro de Putin”, morreu quando seu carro explodiu nos arredores de Moscou.

De acordo com familiares citados pela mídia russa, Dugin, um defensor da ofensiva do Kremlin na Ucrânia, foi o provável alvo da explosão de sábado à noite, quando sua filha pegou seu carro emprestado no último minuto.

Daria Dugina, nascida em 1992, morreu quando uma bomba colocada no Toyota Land Cruiser que dirigia explodiu quando voltava de um festival cultural que frequentara com o pai.

Ela estava dirigindo em uma estrada perto do vilarejo de Bolshie Vyzyomy, a cerca de 40 quilômetros de Moscou, disse o Comitê de Investigação da Rússia em comunicado.

Dugina morreu no local e uma investigação de homicídio foi aberta, disse o comitê, que investiga os principais casos de crimes na Rússia.

Nenhum suspeito foi imediatamente identificado. Mas Denis Pushilin, presidente da chamada República Popular separatista de Donetsk, que é o foco dos combates da Rússia na Ucrânia, culpou “terroristas do regime ucraniano, tentando matar Alexandr Dugin”.

Mykhailo Podolyak, conselheiro do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy, negou o envolvimento ucraniano, dizendo em rede nacional que “não somos um estado criminoso, ao contrário da Rússia, e definitivamente não somos um estado terrorista”.

O analista Sergei Markov, ex-assessor do presidente Vladimir Putin, disse à agência de notícias estatal russa RIA-Novosti que Alexandr, e não sua filha, provavelmente era o alvo pretendido.

Ele disse que “é completamente óbvio que os suspeitos mais prováveis ​​são a inteligência militar ucraniana e o Serviço de Segurança da Ucrânia”.

Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎

Defensores de um novo império russo

Os laços exatos de Alexandr Dugin com Putin não são claros, mas o Kremlin frequentemente ecoa a retórica de seus escritos e aparições na TV estatal russa.

Ele há muito defende a unificação dos territórios de língua russa em um vasto novo império russo e apoiou de todo o coração a operação de Moscou na Ucrânia.

Ele foi colocado em uma lista de sanções ocidentais depois que a Rússia anexou a Crimeia em 2014, uma medida que ele também apoiou.

Dugina expressou opiniões semelhantes e foi sancionada pelos Estados Unidos em março por seu trabalho como editora-chefe do United World International, um site que os EUA descreveram como um site de desinformação.

O anúncio das sanções citou um artigo da UWI este ano que afirmava que a Ucrânia “pereceria” se fosse admitida na OTAN.

"Dasha, como seu pai, sempre esteve na vanguarda do confronto com o Ocidente", disse o canal de TV Tsargrad no domingo, usando a forma familiar de seu nome.

Analistas temem que o incidente violento, incomum em Moscou, possa agravar a animosidade Rússia-Ucrânia.

📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 
Com Agências


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>