Maceió-AL

Estudo revela o impacto negativo na saúde física, mental e no desempenho laboral dos enfermeiros

Veja também

AR NEWS NOTÍCIAS   Brasil, Maceió  03  de julho de 2022
Cuidar como essência e ciência da Enfermagem

Cuidar como essência e ciência da Enfermagem




Desenvolvimento da Escala de Estigma Ocupacional do Enfermeiro

O estigma ocupacional pode moldar e influenciar a opinião pública e a atitude em relação aos enfermeiros. Os enfermeiros que internalizam o estigma público como parte da autoavaliação podem levar ao autoestigma, com a manifestação de autodepreciação e autoculpa na cognição e ações de rotulagem negativa no comportamento. 

Em geral, os resultados negativos do estigma ocupacional podem ser divididos em três aspectos: o impacto na saúde mental do enfermeiro, o desenvolvimento ocupacional e a relação enfermeiro-paciente.

🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

No processo de estigmatização, as pessoas colocam rótulos negativos em todo o grupo de enfermeiros com base na má conduta de vários enfermeiros ou em sua má conduta acidental. Uma vez rotulados os enfermeiros, o paciente teria expectativas sobre eles, então monitoraria e analisaria seu comportamento e fala.

O estigma ocupacional em relação aos enfermeiros exerce um impacto negativo na saúde física e mental e no desempenho laboral dos enfermeiros. 

No entanto, até agora, não havia nenhum instrumento quantitativo destinado a avaliar o estigma ocupacional em relação aos enfermeiros.

 O presente estudo teve como objetivo desenvolver a Nurse Occupational Stigma Scale (NOSS) e testar sua confiabilidade e validade no contexto chinês.

Os pacientes colocam todos os enfermeiros na mesma categoria , em seguida conectam a identidade ou atributos sociais negativos aos enfermeiros.

Os itens da escala foram formados por meio de entrevista aberta e revisão de literatura. Um questionário foi aplicado a 765 pacientes usando o NOSS e o Caring Behaviors Inventory (CBI-24).

Os Resultados:

No questionário inicial, um total de 21 itens foram desenvolvidos, e 5 itens foram descartados para carregamentos cruzados. A escala formal é composta por 16 itens divididos em três dimensões de rótulo negativo, relação enfermeiro-paciente e desvalorização e discriminação. 

Os resultados da análise fatorial confirmatória (CFA) indicaram que o modelo de três fatores se ajustou bem ( χ 2 /df=2,635, RMSEA=0,064, RFI=0,926, CFI=0,962, NFI=0,941, IFI=0,953). Os escores totais do NOSS e os escores de todas as dimensões foram significativamente correlacionados negativamente com os escores do CBI-24. Os coeficientes de consistência interna da escala e todas as dimensões ficaram entre 0,827–0,920, e os coeficientes de confiabilidade divididos ao meio ficaram entre 0,826–0,942. O NOSS teve a invariância de medida entre os sexos.

Conclusão: Com sua boa confiabilidade e validade, o NOSS pode ser um instrumento adequado para pesquisadores realizarem estudos sobre o estigma ocupacional do enfermeiro.


Continue a leitura após o anúncio:
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

🖥️ FONTES : 

📙 GLOSSÁRIO:

Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>