Maceió-AL

Tedros convoca Comitê de Emergência da OMS para discutir o surto de Monkeypox

AR NEWS NOTÍCIAS 14 de junho de 2022
Lesões de varíola
Lesões de varíola


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui


Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), convocou uma reunião do comitê de emergência para a próxima quinta-feira para discutir se a varíola dos macacos deve ser declarada uma emergência de saúde pública.

Isso segue a propagação da doença em pelo menos 32 novos países fora dos nove países africanos onde é endêmica, com 1.600 casos confirmados e mais 1.500 casos suspeitos relatados à OMS.

“O surto global de varíola dos macacos é claramente incomum e preocupante. É por essa razão que decidi convocar o Comitê de Emergência sob o Regulamento Sanitário Internacional na próxima semana para avaliar se esse surto representa uma emergência de saúde pública de interesse internacional”, disse Tedros em entrevista coletiva na terça-feira.

A OMS descreveu a identificação de mais de 1.200 casos confirmados de varíola em pouco mais de três semanas como “um evento sem precedentes”.

Houve 72 mortes relatadas este ano, todas em países endêmicos, embora a OMS esteja investigando uma possível morte por varíola no Brasil.

“Embora no surto atual a maioria, mas nem todos os casos inicialmente relatados de quatro regiões da OMS estejam entre pessoas que se identificam como homens que fazem sexo com homens, espera-se que outros casos continuem a ocorrer em diferentes grupos populacionais”, de acordo com o relatório. As orientações da OMS sobre vacinas e imunização contra a varíola dos macacos foram publicadas na terça-feira.
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

A OMS também está discutindo a mudança do nome da varíola dos macacos e seus clados, atualmente conhecidos como clados da África Central e África Ocidental.

A OMS também está discutindo com os estados membros sobre o “acesso equitativo” à vacina contra a varíola dos macacos.

No entanto, a líder técnica da OMS contra a varíola, a Dra. Rosamund Lewis, alertou que, embora algumas vacinas contra a varíola possam proteger contra a varíola, muitos dos dados são antigos ou estão relacionados a estudos em animais.

“Não havia muitos dados clínicos e, portanto, a OMS está pedindo aos países que trabalhem juntos para colaborar no uso dessas vacinas e usar protocolos de pesquisa padrão com ferramentas padrão de coleta de dados para que possamos aprender sobre a eficácia das vacinas como eles são implantados nesta situação”, disse Lewis.

A OMS não defende a vacinação em massa, mas diz que as decisões sobre a imunização com vacinas contra varíola ou varíola devem ser tomadas caso a caso por meio de “tomada de decisão clínica, com base em uma avaliação conjunta de riscos e benefícios” entre uma equipe de saúde. cuidador e um paciente.

“O controle de surtos de varíola depende principalmente de medidas de saúde pública, incluindo vigilância, rastreamento de contatos, isolamento e atendimento de pacientes”, de acordo com as diretrizes da OMS.

Uma recente reunião científica de dois dias sobre a varíola convocada pela OMS identificou uma série de prioridades de pesquisa, incluindo se a doença é transmitida por pessoas assintomáticas e se aqueles vacinados contra a varíola têm imunidade vitalícia à varíola.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem