Maceió-AL

Qual é o risco da varíola (monkeypox) se espalhar para animais de estimação (Pets)?

AR NEWS NOTÍCIAS de junho de 2022
Estrutura viral do monkeypox
Estrutura viral do monkeypox


Para quais animais de estimação os humanos podem transmitir o vírus da varíola dos macacos (MPXV) ? 
Por exemplo, cães, gatos e roedores podem pegar varíola? Devido ao aumento do número de pessoas infectadas com este vírus em vários países não endêmicos, incluindo a França, a ANSES recebeu um pedido urgente para responder a essas perguntas.

As espécies animais com maior risco de contaminação por humanos

O monkeypox virus (MPXV) é uma zoonose endêmica da África Ocidental e Central, onde o vírus foi detectado em várias espécies de animais selvagens sem qualquer identificação formal do reservatório.

Na literatura científica disponível, existem poucos ou nenhuns dados sobre a suscetibilidade dos animais de estimação à varíola dos macacos. A Agência sublinha, por conseguinte, que as conclusões da sua avaliação pericial estão sujeitas a alterações.

No estado atual do conhecimento:

Lagomorfos como coelhos (especialmente coelhos jovens) e lebres são suscetíveis e sensíveis em condições experimentais. Estes são os animais de estimação exóticos mais comuns.
Membros da família Sciuridae, incluindo esquilos e cães da pradaria, também parecem ser suscetíveis e sensíveis e podem estar em maior risco de serem contaminados por humanos. No entanto, esses animais não podem ser mantidos ou vendidos na França.
Roedores de estimação , como ratos marrons, camundongos, porquinhos-da-índia e hamsters, não parecem ser muito suscetíveis ao vírus na idade adulta, embora animais mais jovens possam ser suscetíveis.
Não há dados para furões e cães. Em relação aos gatos, foi realizado apenas um estudo sorológico; apresentou resultados negativos. Neste momento, nenhum caso clínico foi relatado para qualquer uma dessas três espécies.
Suscetibilidade e sensibilidade: qual a diferença ?

A suscetibilidade a um vírus refere-se à probabilidade de uma espécie animal hospedar o vírus sem necessariamente desenvolver sintomas.

A sensibilidade refere-se à probabilidade da espécie animal apresentar sinais clínicos e/ou lesões devido ao vírus.

Recomendações para evitar que o vírus se espalhe para animais de estimação


Se você se infectar com o vírus da varíola dos macacos, deve tomar as seguintes medidas de precaução:

Evite o máximo possível o contato com seu animal de estimação, de preferência pedindo a outra pessoa que cuide dele enquanto estiver em isolamento;
Antes de entrar em contato com seu animal de estimação, lave as mãos e use luvas e uma máscara de uso único.
Essas recomendações podem ser refinadas à medida que novos dados se tornam disponíveis.

Na pendência de dados adicionais sobre a sensibilidade e suscetibilidade dos animais de estimação, os veterinários que tratam animais cujos donos são sintomáticos são aconselhados a serem altamente vigilantes. Isso garantirá a detecção de quaisquer sinais precoces do vírus se espalhando de humanos para animais. Um programa de monitoramento envolvendo veterinários de campo precisará ser organizado para esse fim.

 

Uma nova avaliação pericial futura

Até o final de 2022, uma nova avaliação pericial complementará essas constatações iniciais. Avaliará o risco de propagação do vírus à fauna peridoméstica (especialmente roedores) e ao meio ambiente, e também determinará quais medidas devem ser tomadas para prevenir e monitorar a propagação do vírus. O risco de o vírus ser importado por animais infectados também será avaliado.
🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui


🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

Fonte: ANSES é a Agência Francesa de Saúde e Segurança Alimentar, Ambiental e Ocupacional.

É um órgão da administração pública subordinado aos Ministérios da Saúde, do Meio Ambiente, da Agricultura, do Trabalho e do Consumidor.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem