Maceió-AL

Entre uma pseudossaúde mental e prejuízo ao erário, decido pela vida

AR NEWS NOTÍCIAS 14 de junho de 2022
Festividades de São João
Festividades de São João



Diz o ditado real que decisão judicial, não se discute mas cumpre-se !

As decisões judiciais têm enorme importância , pois garante a normalidade do estado e devem ser respeitadas e prontamente cumpridas.

Mas discordar , repensar, contextualizar e questionar por meios cabíveis ,faz parte da cidadania e da liberdade contida em nossa Carta Magna .


Recentemente o Ministério Público de Alagoas ajuizou ação para sustar o São João no estado, mas a liminar que obteve, foi suspensa por decisão do desembargador Klever Loureiro, presidente do Tribunal de Justiça  (TJ-AL) , que acatou as alegações da Procuradoria Geral do Estado (vide aqui ) dando prosseguimento aos festejos juninos .


 As alegações da PGE/AL seriam que os “Os festejos juninos têm como finalidade minimizar os impactos à saúde mental " e que o "cancelamento das festas causaria graves consequências à economia pública ..." e " que as pessoas ficaram privadas desse tipo de lazer " por dois anos .


Passo a análise no contexto médico:


Em outra época , essas teses lograriam algum respaldo, mas diante a evolução pandêmica do SARSCOV-2 no Mundo ,Brasil e Alagoas não encontro um fundamento, nem tampouco razoabilidade para tal pleito , principalmente quando a visão apresentada somente foi centrada nos interesses monetários , e com fundo de pano , promover diversão de um povo que em sua maioria vive de barrigas vazias, a mercê de uma política cruel onde as oportunidades não são ofertadas para se ter o mínimo da dignidade humana

Alagoas : 43 novos casos nas últimas 24h e 75% dos testes RT-PCR positivos para COVID-19 - Boletim 13/06


A pandemia revelou a diferença entre salvar vidas e salvar a economia

O COVID-19 revelou que aqueles que não podem parar de trabalhar, que moram em bairros na periferia ,andam em transportes públicos lotados e que não têm cobertura adequada de saúde são os mais vulneráveis com acentuado e iminente risco de vida. Os pobres adoeceram e morreram desproporcionalmente porque a sociedade não os valorizava muito em circunstâncias normais, e muito menos nas adversidades advindas da crise pandêmica provocada pelo SARSCOV-2


A vida de uma pessoa como algo inestimável : dignidade e valor humano


Nas obras de KANT , observamos que nenhum preço pode ser colocado na dignidade porque ela não é conferida pelos outros, mas por si mesmo.

O valor não é concedido pela sociedade ou pelo indivíduo. Ninguém pode estipular o quão valioso você é ! Ele é parte do que significa ser humano, a compreensão necessária de como as pessoas tratam umas às outras, não como objetos ou ferramentas , mas como sujeitos !



Os Argumentos da PGE corroborados com a decisão judicial


A) “Os festejos juninos têm como finalidade minimizar os impactos à saúde mental "


De acordo com a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS) , a palavra saúde é conceituada como sendo  “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”

Nesse contexto como é possível minimizar os impactos à saúde mental ,somente tomando por parâmetro justificatório o "confinamento" que ocorreu durante a pandemia em curso para pleitear as festividades juninas como tratamento mental paliativo dos males , esquecendo que nesse período também as enchentes ocorridas no nordeste devastaram mais o nosso povo , e a inflação vem diuturnamente ao longo do tempo  procriando multidões de famélicos em progressão geométrica ?

Então como é possível  minimizar os impactos à saúde mental se a população está com fome ?

A resposta será sempre , impossível!! O corpo humano não é dicotomizado , não se pode separar o mental ,o físico e o contexto social onde o mesmo habita. Como se vê , este argumento inicial não encontra respaldo científico !!



B) "o cancelamento das festas causaria graves consequências à economia pública ..."

Acredito que ética e valores são importantes em todos os aspectos da vida, principalmente quando temos que fazer uma escolha . A ética determina o que é certo, os valores determinam o que é importante.

Estamos vivenciando um recrudescimento do coronavírus  globalmente com novas estirpes agressivas ,com alta virulência e patogenicidade do SARS-COV-2, que provoca a doença COVID-19,  na presença de uma das maiores festas do Brasil, o São João. 

 Neste quadro de incertezas sobre esse patógeno, governo e população passam uma impressão de completa abstração ,minimizando ao máximo os danos imprevisíveis que poderão provir de um descontrole total na contenção viral do corona.

Na mídia e nas decisões, há mantras que soam para os cientistas como falas da idade média, quando a época no século XIV diante a epidemia de peste negra , a população influenciada pela Igreja Católica acreditava que a origem desse mal tinha sua origem na ira e vontade de Deus.

Em época de São João, e nos dias que antecederam a festa junina , maganos provenientes de vários rincões do Brasil e do nosso estado abarrotam os bares, avenidas, hotéis, as cidades, gerando lucros exorbitantes para as indústrias em geral, e conjecturo, principalmente as de bebidas alcoólicas.

As agências de turismo, pousadas ,hotéis ,companhias aéreas ,marítimas ,transportes urbanos todos estão imbuídos em colher também uma fatia gorda desse evento.

A indústria do cigarro, aproveita a oportunidade do período junino para colocar conjuntamente com as fogueiras um pouco mais de fumaça na cortina real da vida. O televisivo também leva uma parte dessa fatia, onde as cotas de transmissões alcançam os milhões de dólares. Bandas e cantores com seus shows arrastam multidões no forró, enquanto enchem seus cofres ,e de melodia em melodia , dão o tom e o meio propício para disseminação não só do coronavírus ,mas de outras doenças , principalmente as de transmissão respiratória (Gripe,meningite ,VSR, etc), além de subliminarmente promoverem entre uma música e outra , os feitos administrativos dos governantes nesse período eleitoral.

Irei continuar me aprofundando nas doenças que podem ter aumento nesse período de festas juninas , demonstrando que o lucro almejado  não é vital ,mas mortal !

Sarampo ,gripes ,meningites meningocócicas, coronavírus , o monkeypox, e outras patologias que são transmitidas por vetores como a dengue ,zika , chikungunyafebre amarela, devido as migrações interna que ocorrem nesse período e ao alto número de mosquitos  infectados no país, podem agravar ainda mais a frágil saúde do Brasil, especialmente afetando a rede pública do nosso estado.

 

Não devemos esquecer das ISts,doenças sexualmente transmitidas a florir com promessas de mais alegria nos corações solitários e desavisados de clientes que se arriscam movidos e enebriados ou não pelo álcool , no calor das fogueiras ,em práticas de sexo não seguro. Para os mais conscientes, o uso do preservativo ,com todos os aromas e sabores vão engordar o caixa do prazer, com um pouco mais de responsabilidade. Há também nas festividades do Santo Casamenteiro os casos de gravidezes indesejadas, e as sequelas pós uso do álcool, que abastecem os cofres das drogarias e hospitais particulares, mas detonam o SUS, neste e pós período junino devido aos internamentos e ao aumento nas vendas de medicamentos( retirada gratuita no SUS). Por fim as doenças diarreicas ,acidentes de trânsito ,violência exacerbada ,aumento do uso de drogas ilícitas , os grandes queimados , formam por assim dizer, o verdadeiro inferno celestial do São João do milhão.

Esse tipo de ganho econômico tão alardeado, na realidade não existe . As graves consequências não são devidas a falta de arrecadação do erário , mas aos resultados advindos das festividades  que irão gerar esvaziamento nos cofres públicos e ainda com a ceifa de vidas humanas !!

C) "que as pessoas ficaram privadas desse tipo de lazer " por dois anos 

O lazer  é importante mas quando se tem segurança alimentar !  A preocupação constante sobre de onde virá sua próxima refeição pode causar problemas de saúde mental, como depressão, ansiedade e até transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) . Então como pensar em lazer, se nem o básico para o viver tem nossa população ? É evidente que a política de Pão e Circo ainda prospera há mais de dois mil anos após o fim da República Romana !

O bem maior de uma vida não é uma coisa tangível a ser descrita pelo valor.

🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui


🟢Confira  Últimas Notícias 🌎

Por fim observo na humanidade , alguns vivendo para fazer paraquedismo, alguns  caminhando na corda bamba da existência , outros escalando suas montanhas, alguns correndo na contramão da vida e outros se contentando em sentar no sofá e assistir “quem quer ser milionário”. 

Para mim, a Vida é muito preciosa. Está acima de qualquer valor material ! Nascemos uma vez. Estamos aqui apenas para degustar uma fatia do bolo inteiro. Existem altos e baixos. Alguns doces caminhos , alguns ásperos, alguns que secaram, alguns com um orvalho melhor e alguns que são como aquela cereja no topo: único . 

Cada experiência que temos tem algo a nos ensinar. Boas lições ou amargas - elas são sempre valiosas. Mas jamais esqueça de pôr o caráter e o conhecimento a frente de suas decisões , porque eles serão sempre o norte a guiar seus passos na justeza!

Enquanto você estiver trilhando essa efêmera vida, procure ser sábio para que  possa viver em paz e em plena harmonia de ser feliz em suas decisões.

Mas como se tornar sábio ?

Ouça sempre as palavras dos sábios que estão no seu âmago, ouça infinitamente a palavra da ciência
Aguardemos portanto o enigmático porvir que já se apresenta a olhos vistos , algumas semanas após os festejos juninos

Por hoje é só!
Maceió 14 de junho de 2022
Mário Augusto


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️


Convido a leitura dos textos :


  1. Internações e óbitos são indicadores mais tardios na avaliação do cenário pandêmico da Covid - Brasil e Alagoas
  2. FIOCRUZ : quase 70% dos casos de SRAG no Brasil são Covid-19
  3. SRAG por Covid-19 : Maceió, e o estado de Alagoas com crescimento na tendência de longo prazo - Novo Boletim Infogripe Fiocruz
  4. Alerta da Fiocruz está sendo confirmado em Alagoas ! : Mais 99 casos , 1181 suspeitos e 74% dos testes para coronavírus positivos - Covid19
  5. "Carne só uma vez ao mês" : Enquanto a fome devasta a periferia, Prefeitura de Maceió e MP/AL acordam manter a milionária Festa Junina !
  6. Justificativa para festas de São João : " Movimentar a economia" ; mas esquecem que pode ser à custa de vidas humanas !
  7. Letalidade por Covid-19 em Maceió é maior no 2º e 4º Distritos Sanitários respectivamente 3,96% e 3,46% - Boletim
  8. Alagoas : 43 novos casos nas últimas 24h e 75% dos testes RT-PCR positivos para COVID-19 - Boletim 13/06

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem