Cientistas de Taiwan descobrem nova forma de divisão celular
Maceió-AL

Siga-nos

Cientistas de Taiwan descobrem nova forma de divisão celular

Cientistas da Academia Sinica de Taiwan identificaram uma nova forma de divisão celular que ocorre sem a replicação do DNA, desafiando o consenso científico sobre um dos processos biológicos mais básicos.
Células individuais em larvas de peixe-zebra são coloridas e rastreadas por um sistema de marcação de computador personalizado
Células individuais em larvas de peixe-zebra são coloridas e rastreadas por um sistema de marcação de computador personalizado


Desde o século 19, os cientistas conhecem apenas dois tipos principais de divisão celular em animais – meiose em células germinativas (espermatozóides ou óvulos) e mitose em células somáticas, que compreendem todas as outras células do corpo.

Em um novo artigo publicado na revista científica britânica Nature, no entanto, uma equipe da Academia Sinica descreveu uma forma até então desconhecida de divisão celular que, ao contrário da mitose, não envolve a duplicação do DNA.

A equipe, liderada por Chen Chen-hui (陳振輝), pesquisador assistente do Instituto de Biologia Celular e Organísmica da academia, realizou uma entrevista coletiva na segunda-feira para explicar suas descobertas.

Para conduzir sua pesquisa, a equipe de Chen usou um sistema de marcação de computador personalizado para colorir e rastrear células individuais em larvas de peixe-zebra à medida que se desenvolviam.

Para isso, os pesquisadores tiveram que capturar e anestesiar os peixes de 0,5 centímetro a cada 12 horas e depois fotografá-los sob um microscópio de alta potência.

Eles descobriram que durante um estágio específico no crescimento dos peixes, algumas das camadas externas de suas células da pele sofreram até duas rodadas de divisão celular (uma célula se tornando quatro células) dividindo, em vez de duplicar, seu DNA.

A equipe acredita que esse fenômeno, chamado fissão assintética, é uma medida temporária usada para expandir a cobertura das células epiteliais, ou células externas da pele, durante um período de rápido crescimento, disse Chen.


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui

De acordo com um vídeo produzido pela Nature, o processo acontece tão rapidamente que as células até pareciam cometer "erros", como não separar de forma limpa o DNA entre as novas células.

Dentro de algumas semanas, no entanto, o peixe-zebra se livrou das células incomuns e as substituiu por células normais contendo quantidades normais de DNA, observou o vídeo.

Embora a equipe de Chen tenha dito que ainda estava nos estágios iniciais de compreensão do processo, eles especularam que esse modo de proliferação celular poderia ocorrer em contextos além da expansão da pele do peixe-zebra.

O artigo da equipe, intitulado "Células da pele sofrem fissão assintética para expandir as superfícies do corpo no peixe-zebra", foi publicado na Nature em 27 de abril.

O vídeo da revista sobre a pesquisa, "Um novo tipo de divisão celular", foi lançado no domingo.
🟢Confira  Últimas Notícias 🌎


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem