Gestores deixam de realizar concurso para enxertar seus afilhados políticos , diz SINMED
Maceió-AL

Siga-nos

Gestores deixam de realizar concurso para enxertar seus afilhados políticos , diz SINMED

EXPLORAÇÃO
MACEIÓ- ALAGOAS, 27 DE MARÇO DE 2022
Sindicato dos Médicos de Alagoas  
Ilustração : Afilhado Político
Ilustração : Afilhado Político


Por falar em vagas terceirizadas, no caso do Legislativo, a justiça já determinou o fim da farra. Falta fazer o mesmo em relação às prefeituras e ao Estado, onde os gestores deixam de realizar concurso para enxertar seus afilhados políticos na folha de prestadores de serviços.

 A moeda de troca são os votos, e quem precisa se submete ao trabalho sem direito a nada. 


Ou seja, saímos da escravidão oficial para a oficiosa. O pior é que nem a classe médica escapa dessa exploração – tá cheio de médico trabalhando com contrato de boca, sem nenhum vínculo que lhe garanta algum direito. O Sinmed recomenda a cada um que constitua prova dessa relação trabalhista irregular. É possível buscar os direitos dos últimos cinco anos, desde que sejam apresentadas provas da fraude trabalhista. Todavia, o ideal seria ninguém se submeter a isso.


🔵 Acompanhe nosso blog site no Google News  para obter as últimas notícias 📰 aqui
Texto: SINMED/AL ( Fátima Vasconcellos, jornalista MTB/AL414, ASCOM SINMED.) Editado pelo Site AR NEWS NOTÍCIAS

      
Jornalista Fátima Vasconcelos ASCOM - SINMED/AL
Jornalista Fátima Vasconcelos
ASCOM - SINMED/AL


  🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem