Maceió-AL

Parece que o mundo está se movendo para uma quarta onda

Veja também

Por Crawford Kilian
COVID-19
COVID-19 


Na semana que terminou em 7 de novembro, tivemos 3.152.000 novos casos em todo o mundo.



Quanto às mortes semanais, a contagem conservadora é de 48.871 - apenas metade do que tivemos em maio passado. Mas, nas últimas quatro semanas, a contagem de mortalidade ficou um pouco abaixo de 50.000. Aproximadamente 200.000 pessoas morreram de COVID-19 no último mês, cerca da população de Saskatoon, Saskatchewan; ou Little Rock, Arkansas; ou Eindhoven na Holanda. Num mês.


Se todos nessa cidade morressem em uma semana, o planeta inteiro estaria trancado até 2025. De alguma forma, encontramos forças para sobreviver a 200.000 mortes, desde que estejam dispersas.


As vacinações semanais de fato aumentaram, de 136.880.000 para 301.326.000 na última semana de outubro. Isso é um pouco de encorajamento, se o pico continuar. Eu espero que sim.


Suspeito que aqueles de nós que não são especialistas em medicina tendem a navegar na web com impaciência, em busca do maior choque atual, seja sobre COVID-19 ou desastre climático ou as loucuras de nossos políticos antivacinas locais. Podemos ter uma perspectiva melhor dessa bagunça se desacelerarmos e vasculharmos os números de nossas fontes, antes de tirarmos conclusões. Podemos decidir que as coisas não são tão ruins quanto parecem. Ou que estamos em muito pior estado do que imaginávamos.


Qualquer que seja. Pelo menos teremos tirado nossas conclusões com base em mais evidências do que uma olhada em um painel.

Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>