Maceió-AL

Mãe das Dores recebe 400 mil devotos

Veja também

Romeiros se despediram, ontem, de Nossa Senhora das Dores, em uma das maiores festas do País

Juazeiro do Norte A emoção da despedida. Os romeiros do Padre Cícero e da Mãe das Dores fazem o caminho de volta para casa. Foram 15 dias de festa, numa das maiores manifestações de fé religiosa do Brasil. Segundo estimativa da Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, passaram pela cidade nos últimos dias cerca de 400 mil romeiros. Os devotos que registraram suas caravanas este ano, na secretaria da Matriz, foram em maior número de Pernambuco, e não de Alagoas, como tem sido a participação tradicionalmente mais numerosa. Ultrapassaram 16 mil pessoas. A reclamação dos romeiros este ano, em relação às más condições de abrigo, recebeu apoio do Ministério Público e intensa fiscalização da Vigilância Sanitária.

O bispo dom Fernando Panico esteve à frente da celebração. Os romeiros tentavam desde cedo garantir o seu espaço dentro da igreja. E a outra multidão ficou do lado de fora, nas calçadas. O sol a pino não vence a fé das pessoas que querem dar o seu último adeus antes de ir para casa. Muitos não chegaram a ficar para a procissão no fim da tarde, para não atravessar a noite na estrada.

Este ano, o Ministério Público entrou como apoio forte em defesa de melhores condições de estadia para o romeiro, e chegou a realizar várias inspeções, avaliando as condições de segurança, trânsito e principalmente as hospedagens nos ranchos. A promotora de justiça, do Ministério Público Estadual, Alessandra Monteiro, diz que foi desenvolvido um trabalho na romaria como um todo. Ela afirma que foram constatados problemas relacionados desde a carência de infraestrutura nos ranchos até a falta de abastecimento de água.

Fiscalização

Segundo ela, são espaços privados, mas que não fogem à fiscalização, até por precisarem de alvará para o funcionamento. "Caso não se adequassem às normas com o mínimo de higiene poderão ser fechados pela vigilância sanitária ou por uma ação judicial do Ministério Público", diz. O trabalho terá continuidade com reunião que será realizada com o MP e a presença dos proprietários dos ranchos.

Ao todo, foram registrados mais de 32 mil romeiros na secretaria. Com mais de 14 mil pessoas registradas, o estado de Alagoas marca o segundo lugar e a Paraíba em terceiro, com 930. O bispo dom Fernando Panico destacou a importância da participação dos romeiros de praticamente todos os Estados do Nordeste nesta romaria.

A bênção dos objetos é um dos momentos finais da celebração de despedida. E vai desde artigos religiosos a documentos pessoais. Os cânticos evocam a "Virgem Maria". As lágrimas correm nos rostos dos milhares de homens e mulheres do sertão, que se agarram a esperanças de dias melhores, como é o caso da dona de casa Severina Domingos da Silva, de Pernambuco, que esperou, do lado de fora da igreja, terminar a celebração. Para ela, esse é um momento muito rico de pessoas que saem de várias partes do Brasil, para se reunirem em Juazeiro. "Peço a Deus força e paz para poder seguir o caminho desta vida". Maria Rodrigues de Vitória de Santo Antão comemora o primeiro lugar no número de registros. Ela veio ao Juazeiro com várias amigas. Maria Zenaide foi às lágrimas. Pela primeira vez veio a cidade e se surpreendeu com a manifestação de fé das pessoas. "É realmente além do que a gente possa imaginar".

Este ano, foi dado continuidade ao Projeto Árvore do Centenário, com a distribuição de 50 mil mudas de pés de juazeiro para os romeiros. Os donos das mudas já estão trazendo o resultado do plantio da árvore, com fotos, e possibilitando o acompanhamento do trabalho. Nesta romaria, foram distribuídas 15 mil mudas. E os romeiros aproveitaram o momento da despedida para que benzer sua muda.

MAIS INFORMAÇÕES 

Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Romaria
Memorial Padre Cícero -Juazeiro
Telefone: (88) 3511.4040

Diário do Nordeste

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>