{ads}

Resistência palestina pronta para invasão israelense, diz relatório iraniano

Leia outros artigos :

TEERÃ - O regime israelita mobilizou centenas de milhares de reservistas antes de uma ofensiva terrestre em grande escala prevista na Faixa de Gaza.



Relatório

Na hipótese da concretização da invasão de Gaza, esta operação se revelaria um empreendimento de alta complexidade, envolvendo mais de 300 mil soldados israelitas necessitados de treinamento e equipamentos adequados. Trata-se de uma incursão aérea, terrestre e marítima, uma tarefa extraordinariamente difícil de coordenar, acarretando, sem dúvida, um risco colossal.

A ocupação, ainda se recuperando de um de seus piores ataques em seus 75 anos de história, posicionou seus tanques em uma zona rural empoeirada próxima a Gaza. Embora certos meios de comunicação aleguem possuir documentos secretos que afirmam que o Hamas planejou a Operação Tempestade al-Aqsa ao longo de um ano, a autenticidade desses documentos permanece em questão. Contudo, é inegável que a resistência palestiniana se preparou meticulosamente para qualquer cenário antes de realizar sua operação em 7 de outubro.

Uma das possibilidades é que as forças israelitas executem uma ofensiva terrestre em larga escala para resgatar prisioneiros de guerra capturados pelo Hamas. No entanto, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que a ocupação está se preparando para "eliminar o Hamas" em Gaza. Uma tarefa mais fácil de ser dita do que feita. O regime enfrentará um quebra-cabeça monumental caso lance sua esperada ofensiva terrestre em Gaza.

Os movimentos e rotas das tropas israelitas ao entrarem na Cidade de Gaza, onde, segundo o governo, pretendem "eliminar o Hamas", são amplamente conhecidos pelo próprio Hamas. As tropas israelitas poderiam atravessar para o sul da Cidade de Gaza para impedir que o Hamas fuja pelo Rio Gaza, possivelmente cercando a área urbana do norte, especialmente a própria Cidade de Gaza. No entanto, o Hamas não fugirá. Gaza é o seu lar.

Se os militares israelitas decidirem entrar na Cidade de Gaza, será imperativo que as tropas de elite do regime liderem uma missão de forças especiais, embora os reservistas também desempenhem um papel crucial. Estas são as mesmas tropas de elite que foram obrigadas a recuar sob intenso fogo e pesadas baixas diante de uma resistência armada recém-surgida na Cisjordânia ocupada, em várias ocasiões.

É altamente provável que a Brigada Givati israelita esteja entre as primeiras tropas a entrar na Cidade de Gaza, um reduto do Hamas, assim como liderou o caminho em 2014 durante uma breve incursão militar. No entanto, desta vez, não se trata de uma incursão breve. O primeiro-ministro israelita a descreve como uma invasão para "erradicar completamente" o Hamas. Em Gaza, as tropas israelitas enfrentarão uma resistência consideravelmente mais poderosa e sofisticada, preparada ao longo de anos para o cenário que Netanyahu tanto exalta. Esta não será uma simples invasão de cidades, vilas e aldeias ocupadas na Cisjordânia.

Israel lançou um número sem precedentes de bombas em Gaza para abrir caminho às suas tropas, um sinal claro de desespero por parte do regime. Os combatentes do Hamas estão profundamente enraizados e conhecem cada centímetro das áreas em que combatem de dentro para fora. As tropas israelenses terão de seguir estritamente as diretrizes militares meticulosamente elaboradas para evitar serem emboscadas e mortas.

A maior incógnita e o maior risco para as tropas israelitas são os túneis subterrâneos elaborados pelo Hamas. Essas redes de túneis não são simples passagens estreitas, mas sim estruturas substanciais construídas ao longo de muitos anos, reforçadas com concreto armado e equipadas com energia e sistemas de comunicação. Possuem, quase com certeza, portas à prova de balas. Esses túneis servem como quartéis-generais e centros de comando para coordenar movimentos com outras unidades de resistência contra as tropas israelenses. O regime israelita poderá enfrentar uma série de emboscadas incontáveis.

Naturalmente, o Hamas tem trabalhado nestes túneis durante décadas, não apenas para planejar operações, mas também para descansar e se alimentar. Israel não possui conhecimento sobre o destino de todos esses túneis. Isso significa que a resistência poderá surgir praticamente em qualquer lugar, representando uma ameaça séria para as vidas das tropas de ocupação.

Dado o perigo que representam para o regime de ocupação, esses túneis constituem um grande dilema para os militares israelitas, caso decidam entrar na própria Cidade de Gaza, situada no norte da Faixa de Gaza. Com o elemento surpresa profundamente arraigado, esses túneis se estendem agora a outras partes do norte da Faixa de Gaza, incluindo as cidades de Jabalia e Beit Hanoun, bem como áreas adjacentes, e também ao sul da Faixa de Gaza.

Nas guerras israelitas anteriores travadas em Gaza, a resistência utilizou esses túneis subterrâneos para infiltrar-se nos assentamentos israelitas. Os combatentes do Hamas emergiam dos túneis diretamente em bases militares israelitas fora da Faixa de Gaza ocupada. Isso pegava as forças israelitas completamente desprevenidas, resultando em perdas significativas para Israel. Existe uma real possibilidade de que essa tática se repita, envergonhando ainda mais o regime.

Desde que foi forçado a se retirar sob o fogo das forças de resistência em 2005, Israel não considerou a ocupação de Gaza. No entanto, as Nações Unidas e outras partes da comunidade internacional têm uma visão diferente, dada a contínua supervisão do regime sobre o espaço aéreo e as águas territoriais de Gaza. O regime israelita também mantém a capacidade de cortar serviços públicos e bloquear a entrada de alimentos e combustível.

Os comandos do Hamas estão plenamente preparados e equipados para este conflito terrestre. Esta é apenas mais uma surpresa que aguarda a ocupação. O regime desconhece as armas que o Hamas possui, da mesma forma que ficou surpreso com as armas que o Hezbollah libanês havia acumulado durante a guerra de julho de 2006 contra
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.