{ads}

O que os terroristas estão tramando? Ministro das Relações Exteriores iraniano se reúne com líder do Hamas

Leia outros artigos :

Reunião de criminosos neste final de semana:Irã,Hamas e Hezbollah

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amirabdollahian, reuniu-se com Ismail Haniyeh, chefe do gabinete político do Hamas


Num encontro recente na capital do Catar, Doha, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amirabdollahian, reuniu-se com Ismail Haniyeh, o líder do gabinete político do Hamas, juntamente com outros líderes do grupo terrorista. A reunião, ocorrida no sábado passado, focou-se nos desenvolvimentos mais recentes em Gaza.

Haniyeh, que reside no Qatar desde 2019, liderou a primeira reunião oficial entre membros do Hamas e autoridades iranianas desde o ataque fatal do Hamas ao sul de Israel. Durante o encontro, ambas as partes concordaram em continuar colaborando para alcançar plenamente os objetivos do Hamas e do povo palestino, conforme anunciado pelo Hamas em um comunicado à imprensa. Haniyeh expressou a perspectiva de que o futuro reserva uma narrativa completamente diferente da que existia antes desta batalha, indicando claramente que mudanças significativas estão no horizonte.

Amirabdollahian, citado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, destacou que a operação Al-Aqsa Flood demonstrou a resiliência contínua da Palestina, contrariando as crenças equivocadas de alguns que a consideravam extinta. Ele enfatizou que a busca incansável dos palestinos por seus direitos naturais, humanos e legais permanece inabalável, apesar dos esforços de alguns países em normalizar relações com Israel. O ministro também condenou veementemente as ações agressivas dos sionistas contra a Mesquita de Al-Aqsa, descrevendo a operação como uma resposta natural e necessária.

Além disso, Amirabdollahian ressaltou que a Palestina continua sendo a questão mais premente no mundo muçulmano. Ele enfatizou que apoiar a Palestina não é apenas uma obrigação religiosa, mas também um imperativo humanitário e moral. Como parte desse apoio, ele propôs a realização de uma reunião extraordinária dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países islâmicos para solidificar o apoio à nação palestina.

Haniyeh, por sua vez, expressou sua profunda gratidão à República Islâmica do Irã por seu apoio inabalável à Palestina. Ele elogiou a proposta de Amirabdollahian de uma reunião de altos funcionários da Organização de Cooperação Islâmica (OIC), descrevendo-a como de extrema importância. Haniyeh destacou os crimes contínuos cometidos pelo inimigo sionista contra o povo palestino e a Mesquita de Al-Aqsa, afirmando que a operação Al-Aqsa Flood foi uma resposta necessária a essas atrocidades.

Amirabdollahian, atualmente em Doha após visitas ao Líbano, Síria e Iraque, também se encontrou com Hassan Nasrallah, o líder do Hezbollah, em Beirute. Durante essa reunião, Amirabdollahian alertou todos os grupos afiliados ao eixo liderado pelo Irã, muitos dos quais são rotulados como terroristas no Ocidente, que estão prontos para retaliar no momento adequado e com a resistência necessária. Suas palavras carregam um peso significativo, deixando claro que uma resposta está a caminho, uma resposta que promete transformar o cenário atual dos territórios ocupados. O Irã está enviando uma mensagem clara de que qualquer possibilidade na região é iminente.
AR News
Continue a leitura do texto após o anúncio:
Confira>> Últimas Notícias 🌎

Siga-nos


📙 GLOSSÁRIO:

🖥️ FONTES :
Com Agências :

NOTA:
O AR NEWS publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do AR NEWS NOTÍCIAS.
🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️
Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.