Maceió-AL

Famílias de vítimas de atentado nos Jogos Olímpicos de 1972 estão perto de negociar com a Alemanha

Veja também

Uma placa memorial para os onze atletas de Israel e um policial alemão morto em um ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos de Munique de 1972 (AP)
Uma placa memorial para os onze atletas de Israel e um policial alemão morto em um ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos de Munique de 1972 (AP)
Logo AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas
AR NEWS NOTÍCIAS 24 horas

AR NEWS:  Brasil, Maceió ,31 de agosto  de 2022




As famílias de 11 atletas israelenses mortos por atacantes palestinos nas Olimpíadas de Munique em 1972 estão perto de chegar a um acordo com o governo alemão sobre um pedido de indenização há muito contestado, segundo relatos.


🔵Para as últimas manchetes, siga nosso canal do Google Notícias on-line ou pelo aplicativo.  📰 aqui

No início deste mês, as famílias ameaçaram boicotar a cerimônia de aniversário de 50 anos de segunda-feira em Munique, organizada pelas autoridades alemãs, porque disseram que o valor oferecido era muito baixo.


Vários meios de comunicação informaram na quarta-feira que a Alemanha aumentou sua oferta às famílias para cerca de 28 milhões de euros (£ 24 milhões), mas que um acordo final, embora próximo, ainda não havia sido assinado.

A mídia alemã informou que, durante as negociações nas últimas semanas, o governo alemão ofereceu inicialmente 10 milhões de euros (£ 8,5 milhões) às famílias, o que inclui os pagamentos já feitos.

Continue a leitura após o anúncio:
Confira  Últimas Notícias 🌎
O governo não revelou publicamente quanto dinheiro ofereceu.

As negociações sobre o valor da indenização sublinham um ponto de atrito persistente entre os dois países que construíram laços fortes, apesar do legado duradouro do Holocausto nazista, no qual seis milhões de judeus foram assassinados durante a Segunda Guerra Mundial.

Membros do grupo palestino Setembro Negro invadiram a Vila Olímpica, mataram dois atletas da seleção de Israel e fizeram mais nove reféns em 5 de setembro de 1972.

Os atacantes esperavam forçar a libertação de prisioneiros palestinos mantidos por Israel, bem como de dois extremistas de esquerda nas prisões da Alemanha Ocidental.

Todos os nove reféns e um policial da Alemanha Ocidental morreram durante uma tentativa de resgate pelas forças alemãs.

Parentes dos atletas acusam a Alemanha de não proteger a Vila Olímpica, recusando a ajuda israelense e depois atrapalhando a operação de resgate.

Imediatamente após o ataque, a Alemanha fez pagamentos aos parentes das vítimas no valor de cerca de 4,19 milhões de marcos (cerca de dois milhões de euros ou £ 1,7 milhão), segundo o Ministério do Interior do país.

Em 2002, os parentes sobreviventes receberam mais três milhões de euros (£ 2,5 milhões), informou a agência de notícias alemã dpa.

📙 GLOSSÁRIO:


🖥️ FONTES :
 
Com Agências


🔴Reportar uma correção ou erro de digitação e tradução :Contato ✉️

  Continue a leitura no site após o anúncio:

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
–>